Condicionantes que facilitam a prática pedagógica em educação física escolar na rede municipal de São Paulo

Daniel Teixeira Maldonado, Sheila Aparecida Pereira dos Santos Silva

Resumo

Objetivo: analisar os condicionantes que facilitam a prática pedagógica de professores de Educação Física na percepção dos docentes e de gestores da rede municipal de São Paulo. Métodos: pesquisa de campo de caráter quantitativo-descritivo, realizado junto a 79 professores e 56 gestores. Resultados: os resultados mostraram que 44% dos fatores de ordem sociopolítica e cultural, institucional-organizacional e didático-pedagógica, sugeridos por meio do questionário foram percebidos como aqueles que facilitam as ações didáticas. Aspectos relacionados à remuneração e condições de trabalho não foram percebidos como facilitadores. A organização da rede de ensino e da escola em que o professor trabalha, as qualidades didáticas dos professores, gestores educacionais dos órgãos centrais e os da escola trabalhando em estreita relação com os professores foram avaliados como aspectos importantes para a concretização das intenções do trabalho educativo. Conclusão: esses fatores auxiliam na reflexão constante do professor sobre a sua prática pedagógica. Entretanto, é necessário a criação de políticas públicas que melhorem as condições de trabalho nas escolas e criem autonomia para os docentes participarem da elaboração de propostas curriculares.

ABSTRACT. Conditions that facilitate pedagogical practice in school physical education in the São Paulo’s public educational system. Objective: to analyze the factors that facilitate the pedagogical practice of teachers of Physical Education in the perception of them and in the managers of the municipal network of Sao Paulo. Methods: perceptions by means of field research of character quantitative-descriptive that interviewed, with a structured screenplay, 79 teachers and 56 managers. Results: the results showed that 44% of the socio-cultural, institutional-organizational and didactic-pedagogical factors suggested to respondents were perceived as those that facilitate the didactic actions. Aspects related to remuneration and working conditions were not perceived as facilitators. The organization of the public education system and the teacher works school organization, the didactic qualities of the teachers, educational managers of the central organisms and those of the school working in close relationship with the teachers were evaluated as important aspects for the realization of the intentions of the educational work. Conclusion: we conclude that these factors help in the teacher ‘s constant reflection on his pedagogical practice. However, it is necessary to create public policies that improve working conditions in schools and create autonomy for teachers to participate in the elaboration of curricular proposals.

Palavras-chave

Políticas Educacionais; Trabalho Docente; Cotidiano Escolar; Educação Física.

Texto completo:

PDF

Referências

ANDRÉ, M. E. D. A. O cotidiano escola: um campo de estudo. In: PLACO, V. M. N. S.; ALMEIDA, L. R. O coordenador pedagógico e o cotidiano da escola. São Paulo: Loyola, 2003. p. 83-92.

ANDRÉ, M. E. D. Etnografia da prática escolar. 14. ed. São Paulo: Papirus, 2008.

BERNARDI, G. B.; MOLINA NETO, V. Implicações da proletarização do trabalho docente na educação física escolar. Pensar a Prática, Goiânia, v. 19, n. 2, p. 339-49, 2016.

BETTI, M.; ZULIANI, L. R. Educação física escolar: uma proposta de diretrizes pedagógicas. Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte. v. 1, n. 1, p. 73-81, 2002.

CARLAN, P.; KUNZ, E.r; FENSTERSEIFER, P. E. O Esporte como conteúdo da educação física escolar: estudo de caso de uma prática pedagógica inovadora. Movimento, Porto Alegre, v. 18, n. 4, p. 55-75, 2012.

IMBERNÓN, F. Ser docente en una sociedad compleja: la difícil tarea de enseñar. São Paulo: Cortez, 2017.

LAVILLE, C.; DIONNE, J. Construção do saber: manual de metodologia de pesquisa em ciências humanas. Porto Alegre: Artes Médicas; Belo Horizonte: UFMG, 1999.

LIBÂNEO, J. C. Organização e gestão da escola: teoria e prática. 6. ed. São Paulo: Heccus, 2015.

MALDONADO, D. T.; SILVA, S. A. P. S. Prática pedagógica e cotidiano escolar: os desafios enfrentados por professores de educação física. Educação e Cultura Contemporânea, Rio de Janeiro, v. 13, n. 32, p. 42-60, 2016.

MALDONADO, D. T.; SILVA, S. A. P. S. Uma nova tradição didático-pedagógica na Educação Física da escola pública brasileira. In: FARIAS, U. S.; NOGUEIRA, V. A.; MALDONADO, D. T. Práticas pedagógicas inovadoras nas aulas de educação física escolar: indícios de mudanças. Curitiba: CRV, 2017. p. 141-57

MALDONADO, D. T.; SILVA, S. A. P. S.; MIRANDA, M. L. J. Pesquisas sobre educação física no cotidiano da escola: o estado da arte. Movimento, Porto Alegre, v. 20, n. 4, p. 1373-95, 2014.

MARKONI, M. A.; LAKATOS, E. M. Fundamentos da metodologia científica. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

NEIRA, M. G. Educação física cultural: o currículo em ação. São Paulo: Labrador, 2017.

NUNES, C. P.; OLIVEIRA, D. A. Trabalho, carreira, desenvolvimento docente e mudança na prática educativa. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 43, n. 1, p. 65-80, 2017.

OLIVEIRA, J. F. A função social da educação e da escola: tensões, desafios e perspectivas. In: FERREIRA, E. B.; OLIVEIRA, D. A. Crise da escola e políticas educativas. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2013. p. 237-52.

OSBORNE, R.; TODOS OS AUTORES. Obstacles for physical education teachers in public schools: an unsustainable situation. Motriz, Rio Claro, v. 22, n. 4, p. 310-8, 2016.

PARO, V. H. Por dentro da escola pública. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2016.

PERRENOUD, P. Ensinar: agir na urgência, decidir na incerteza. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2001.

PRODANOV, C. C.; FREITAS, E. C. Trabalho científico: métodos e técnicas de pesquisa e do trabalho acadêmico. 2. ed. Novo Hamburgo: Feevale, 2013.

REZER, R.; FENSTERSEIFER, P. E. Docência em educação física: reflexões acerca da sua complexidade. Pensar a Prática, Goiânia, v. 11, n. 3, p. 319-29, 2008.

RUFINO, L. G. B. O trabalho docente na perspectiva de professores de educação física: análise de alguns fatores condicionantes e suas restrições para o desenvolvimento da prática pedagógica. Movimento, Porto Alegre, v. 23, n. 4, p. 1257-70, 2017.

SACRISTÁN, J. G. O currículo: uma reflexão sobre a prática. 3. ed. Rio Grande do Sul: Penso, 2017a.

SACRISTÁN, J. G. El curriculum como estudio del contenido de la enseñanza. In: SACRISTÁN, J. G.; GUERRA, M. Á. S.; SANTOMÉ, J. T.; JACKSON, P. W.; ACOSTA, J. M. Ensayos sobre el currículum: teoria y práctica. São Paulo: Cortez, 2017b. p. 29-62.

SANCHES NETO, L.; CONCEIÇÃO, W. L.; OKIMURA-KERR, T.; VENÂNCIO, L.; VOGEL, A. J. Z.; FRANÇA, A. L.; CORSINO, L. N.; RODRIGUES, J. C. R.; FREITAS, T. P. Demandas ambientais na educação física escolar: perspectivas de adaptação e de transformação. Movimento, Porto Alegre, v. 19, n. 4, p. 309-30, 2013.

SANTOS, W.; MATHIAS, B. J.; MATOS, J. M. C.; VIEIRA, A. O. Avaliação na Educação Física Escolar: reconhecendo a especificidade de um componente curricular. Movimento, Porto Alegre, v. 21, n. 1, p. 205-18, 2015.

SILVA, M. S.; BRACHT, V. Na pista de professores inovadores na educação física escolar. Kinesis, Santa Maria, v. 30, n. 1, p. 80-94, 2012.

TARDIF, M. A profissionalização do ensino passado trinta anos: dois passos para frente, três passos para trás. Educação e Sociedade, Campinas, v. 34, n. 123, p. 551-71, 2013.

TARDIF, M.; LESSARD, C. O trabalho docente: elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas. 9. ed. Petrópolis: Vozes, 2017.

THOMAS, J.; NELSON, J.; SILVERMAN, S. Métodos de pesquisa em atividade física. 6. ed. Porto Alegre: Artmed, 2012.

VENÂNCIO, L.; DARIDO; S. C. A educação física escolar e o projeto político-pedagógico: um processo de construção coletiva a partir da pesquisa-ação. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, São Paulo, v. 26, n. 1, p. 97-109, 2012.

VIEIRA, P. B. A.; FREIRE, E. S.; RODRIGUES, G. M. O texto escrito como recurso didático nas aulas de educação física: perspectivas e experiências dos professores. Movimento, Porto Alegre, v. 21, n. 4, p. 929-44, 2015.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Incluir comentário
';