Formação inicial de professores de educação física: um olhar para o estágio curricular supervisionado

Patric Paludett Flores, Yedda Maria da Silva Caraçato, Ana Luiza Barbosa Anversa, Bruna Solera, Luciane Cristina Arantes da Costa, Amauri Aparecido Bássoli de Oliveira, Vânia de Fátima Matias de Souza

Resumo

Introdução: analisar o papel do Estágio Curricular Supervisionado (ECS) na formação inicial de professores de Educação Física implica em entender que o conhecimento pedagógico especializado se legitima na prática, e, mais do que no conhecimento das disciplinas, compreende os procedimentos de transmissão, de forma complexa e desafiadora, dos conhecimentos da cultura corporal de movimento. Nesse sentido, esta Objetivo: verificar, a partir da perspectiva de estudantes-estagiários, a organização e relevância da realização do ECS, bem como, a compreensão didático-pedagógica que esses apresentam com relação à realização desse primeiro contato com o ambiente escolar. Métodos: participaram deste estudo qualitativo, trinta e cinco acadêmicos de uma instituição pública do norte do estado do Paraná/Brasil. As informações levantadas decorreram dos relatórios finais apresentados na disciplina de ECS I. Resultados: da análise das informações coletadas emergiram-se duas categorias de apresentação dos resultados: a) organização e estrutura da disciplina de ECS I e b) significados do ECS I para a formação docente. Na primeira categoria, os participantes destacam que a carga horária das ações do ECS possui caráter excessivo frente aos demais componentes curriculares, porém entendem que tal processo se faz necessário pois possibilita uma efetivação da relação teoria e prática. Na segunda, revelam que o ECS auxilia na reflexão contínua do futuro professor para com o exercício da sua profissão, traduz-se em uma ação educativa a partir da práxis, torna-se meio de socialização profissional, e, possibilita a reflexão das amarras entre a profissão e a escola. Conclusão: entende-se que o estágio se configura como um dos componentes essenciais na lapidação do processo inicial de construção do ser professor em suas mais diversas facetas para o contexto escolar dentro da formação de professores de Educação Física.

ABSTRACT. Initial training of physical education teachers: a look at the supervised practicum. Background: analyze the role of the Supervised Practicum (SP) at the initial training of the Physical Education Teachers implies understanding that specialized pedagogical knowledge is legitimated in practice and, more than the knowledge of the subjects, comprehends the procedures of transmission of the knowledge of body movement culture, in a complex and challenging way. Objective: to verify, from the perspective of student-trainees, the organization and relevance of the SP, as well as the didactic-pedagogical understanding that the students present regarding the accomplishment of this first contact with the school environment. Methods: Thirty-five students from a public institution in the north of the state of Paraná/Brazil participated in this qualitative study. The collected information came from the final reports presented in the SP I subject. Results: from the analysis of the information collected, two categories of results were presented: a) organization and structure of the SP I subject and b) SP I significance for teacher training. In the first category, the participants emphasize that the workload of the SP actions is excessive compared to the other curricular components, but they understand that this process is necessary because it allows an effective relationship between theory and practice. In the second, they reveal that the SP helps in the continuous reflection of the future teacher towards the exercise of their profession, it is translated into an educational action from the praxis, it becomes a means of professional socialization, and, it allows the reflection of the relations between the profession and the school. Conclusion: it is understood that the practicum is one of the essential components in the stoning of the initial process of construction of being a teacher in its most diverse facets for the school context within the training of Physical Education teachers.

Palavras-chave

Ensino Superior; Estágio; Docência.

Texto completo:

PDF

Referências

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2011.

BARRETA, R. Z. O estágio supervisionado na formação de professores em cursos de pedagogia. 2008. 110f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade do Oeste de Santa Catarina, Joaçaba, 2008.

BATISTA, P. O papel do estágio profissional na (re)construção da identidade profissional no contexto da educação física: cartografia de um projeto de investigação. In: BATISTA, P.; GRAÇA, A.; QUEIRÓS, P. O estágio profissional na (re)construção da identidade profissional em educação física. Porto: FADEUP, 2014. p. 9-41.

BISCONSINI, C. R.; FLORES, P. P.; OLIVEIRA, A. A. B. Formação inicial para a docência: o estágio curricular supervisionado na visão de seus coordenadores. Journal od Physical Education, Maringá, v. 27, p. 1-13, 2016.

BRASIL. Ministério da Educação. Lei nº. 11.788, de 25 de setembro de 2008. Diário Oficial da União, Brasília, 2008. Disponível em: . Acessado em: 05 de maio de 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Resolução CNE/CP 1, de 18 de fevereiro de 2002. Diário Oficial da União, Brasília, 2002. Disponível em: . Acessado em: 05 de maio de 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Resolução CNE/CP 2, de 1° de julho de 2015. Diário Oficial da União, Brasília, 2015. Disponível em: . Acessado em: 05 de maio de 2018.

CANDAU, V. M.; LELIS, I. A. A relação teoria-prática na formação do educador. In: CANDAU, V. M. Rumo a uma nova didática. 12. ed. Petrópolis: Vozes, 2001.

CARREIRO DA COSTA, F. Formação de professores: objetivos, conteúdos e estratégias. Revista de Educação Física, Maringá, v. 5, n. 1, p. 26-39, 1994.

DARIDO, S. C.; RANGEL, I. C. A. Educação física na escola: implicações para a prática pedagógica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2008.

FLORES, P. P.; ANVERSA, A. L. B.; BISCONSINI, C. R.; BECKER, H. F. F.; BOARETTO, J. D.; OLIVEIRA, A. A. B. de. Ações desenvolvidas durante o estágio curricular supervisionado em educação física: representações para a formação do futuro professor. In: VIII Congresso Norte Paranaense de Educação Física. Anais..., Londrina: UEL, 2017.

GOMES, M. S. Práxis da educação física na educação infantil: contribuições de Edward P. Thompson à formação de professores. InterMeio, Campo Grande, v. 20, n. 40, p. 153-67, 2014.

IMBERNON, F. Formação docente e profissional: formar-se para a mudança e a incerteza. 5. ed. São Paulo. Cortez, 2005.

MARCELO GARCIA, C. Formação de professores: para uma mudança educativa. 2. ed. Porto: Porto Editora, 2005.

MATOS, T. S.; NISTA-PICCOLO, V. L.; BORGES, M. C. Formação de professores de educação física: identidade profissional docente. Conhecimento & Diversidade, Rio de Janeiro, v. 8, n. 15, p. 47-59, 2016.

MOREIRA, M. A. Aprendizagem significativa: a teoria e textos complementares. São Paulo: Livraria da Física, 2012.

OLIVEIRA, A. A. B. de; SILVA JÚNIOR, A. P. da; BISCONSINI, C. R.; FLORES, P. P. O estágio curricular supervisionado na formação permanente do professor de educação física. In:

PONTES JÚNIOR, J. A. (Org.). Conhecimentos do professor de educação física escolar. Fortaleza: EdUECE, 2017.

PIMENTA, S. G.; LIMA, M. S. L. Estágio e docência. São Paulo: Cortez, 2004.

ROCHA, A. C.; POZZEBON, M. C. L. Reflexões sobre a práxis: as vivências no estágio supervisionado em história. História & Ensino, Londrina, v. 19, n. 1, p. 71-98, 2013.

SILVA JÚNIOR, A. P. da; BOTH, J.; OLIVEIRA, A. A. B. de. Configurações e relações estabelecidas no estágio curricular supervisionado em Educação Física. Journal od Physical Education, Maringá, v. 29, e2937, 2018.

SILVA JÚNIOR, A. P. da; FLORES, P. P.; BISCONSINI, C. R.; ANVERSA, A. L. B.; OLIVEIRA, A. A. B. de. Estágio curricular supervisionado na formação de professores em Educação Física: uma análise da legislação a partir da Resolução CFE 03/1987. Pensar a Prática, Goiânia, v. 19, n. 1, p. 1-14, 2016.

THOMAS, J.; NELSON, J. Métodos de pesquisa em atividade física. 3. ed. Porto Alegre: Artmed Editora, 2002.

';