Professores iniciantes de educação física: experiências da formação inicial

Graciele Stolarski, Arestides Pereira da Silva Junior, Alvori Ahlert, Adelar Aparecido Sampaio

Resumo

Objetivo: Apresentar as vivências da formação inicial de professores iniciantes de Educação Física. Métodos: O estudo é de cunho qualitativo, de caráter descritivo com abordagem e delineamento transversal, no qual participaram seis professores de Educação Física iniciantes na carreira. Como instrumento de coleta, utilizou-se a entrevista semiestruturada, com tratamento de análise de conteúdo. Resultados: Os principais resultados mostram a valorização das disciplinas de formação educacional e estágio curricular supervisionado, discrepâncias entre formação e contexto escolar e as influências das situações adversas como elementos desafiadores no início da docência. A motivação e o desejo de permanecer na profissão revelam elementos de percepção positiva de eficácia profissional. Conclusão: Conclui-se que os professores de Educação Física iniciantes sentem-se motivados para docência, embora a vivência desafiadora do choque com a realidade. Sugere-se o apoio à inserção na carreira, bem como para a permanência na profissão.

ABSTRACT. Novice physical education teachers: experiences in initial teaching education. Objective: To present the experiences and living, graduating experiences contributions of the initial academic formation and experiences of professional development of six beginning teachers, graduating from a Physical Education course. Methods: The study has a qualitative character of descriptive way with approach and transversal design. An interview was used in data collection, with content analysis treatment. Results: The main results show the appreciation of the disciplines of educational training and pedagogical training, discrepancies between training and school context and the influence of adverse situations as challenging elements at the beginning of teaching. The motivation and desire to remain in the profession reveal elements of positive perception of professional effectiveness. Conclusion: It is concluded that teachers perceive as meaningful the experiences of academic life, feel motivated to teach, although the challenge of experiencing the shock of reality. We suggest the approximation of the initial formation with the context of the teaching, the pedagogical support at the beginning of the career with the objective of contributing to the professional development in a continuous sense.

Palavras-chave

Formação de Professores; Educação Física; Docência

Texto completo:

PDF

Referências

ANDRÉ, M. E. A produção acadêmica sobre formação docente: um estudo comparativo das dissertações e teses dos anos 1990 e 2000. Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação de Professores, Belo Horizonte, v. 1, n. 1, p. 41-56, 2009.

ANTUNES, A. C. Mercado de trabalho e educação física: aspectos da formação profissional. Revista de Educação, Londrina, v. 10, n. 10, p. 1-9, 2015.

ASSMANN, H. Reencantar a educação: rumo à sociedade aprendente. 4. ed. Petrópolis: Vozes, 2000.

BAHIA, C. S.; FARIAS, G. O.; SALLES, W. N.; NASCIMENTO, J. V. Carreira docente em educação básica: percepções de professores de educação física do magistério público da Bahia. Pensar a Prática, Goiânia, v. 21, n. 2, p. 289-300, 2018.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2011.

BISCOSINI, C. R.; OLIVEIRA, A. A. B. A Prática como componente curricular na formação inicial de professores de educação física. Movimento, Porto Alegre, v. 24, n. 2, p. 455-70, 2018.

CASTRO, M. de. Um estudo das relações de poder na escola pública de ensino fundamental à luz de Weber e Bourdieu: do poder formal, impessoal e simbólico ao poder explícito. Revista da Faculdade de Educação, São Paulo, v. 24, n. 1, p. 9-22, 1998.

CRUM, B. Funções e competências dos professores de educação física: consequências para a formação inicial. Boletim SPEF, Lisboa, v. 2, n. 23, p. 61-76, 2002.

FARIAS, G. O. O percurso profissional dos professores de educação física rumo à prática pedagógica. 2000. 117f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2000.

FARIAS, G. O.; BATISTA, P. M. F.; GRACA, A.; NASCIMENTO, J. V. Ciclos da trajetória profissional na carreira docente em educação física. Movimento, Porto Alegre, v. 24, n. 2, p. 441-54, 2018.

FARIAS, G. O.; BOTH, J.; FOLLE, A.; PINTO, M. G.; NASCIMENTO, J. V. Satisfação no trabalho de professores de educação física do magistério público municipal de Porto Alegre. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, Brasília, v. 23, n 3, p. 5-13, 2015.

FARIAS, G. O.; NASCIMENTO, J. V. Construção da identidade profissional: metamorfose na carreira docente em educação física. In: FARIAS, G.; NASCIMENTO, J. V. (Org.). Construção da identidade profissional em educação física: da formação a ação. Florianópolis: UDESC, 2012. p. 61-79.

FAVATTO, N. C.; BOTH, J. Motivos para abandono e permanência na carreira docente em Educação Física. Revista Brasleira de Ciência do Esporte, Londrina, v. 41, n. 2, p. 127-34, 2018.

FOLLE, A.; NASCIMENTO, J. V. Preocupações ao longo da carreira docente: estudos de caso com professores de educação física do magistério público estadual. Revista Brasileira de Ciências e Esporte, Londrina, v. 33, n. 4, p. 53-62, 2011.

GARCIA, C. M. Formação de professores: para uma mudança educativa. Porto: Porto Editora, 1999.

GASPARI, T. C.; SOUZA JUNIOR, O.; MACIEL, V.; IMPOLCETTO, F.; VENÂNCIO, L.; ROSÁRIO, L. F.; IÓRIO, L.; TOMAZZO, A.; DARIDO, S. C. A realidade dos professores de educação física na escola: suas dificuldades e sugestões. Revista Mineira de Educação Física, Viçosa, v. 14, n. 1, p. 109-37, 2006.

GATTI, B. A. Formação inicial de professores para a educação básica: pesquisas e políticas educacionais. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, v. 25, n. 57, p. 24-54, 2014.

GIANNECCHINI, G.; MILAN, F. J.; ARALDI, F. M.; COZZA, J.; FOLLE, A.; DUEK, V. P.; FARIAS, G. O. Professores de educação física na fase final da carreira. Corpoconsciência, São Paulo, v. 23, n. 3, p. 1-15, 2018.

GOMES, P. M. S.; FERREIRA, C. P. P.; PEREIRA, A. L.; BATISTA, P. M. F. A identidade profissional do professor: um estudo de revisão sistemática. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, São Paulo, v. 27, n. 2, p. 247-67, 2013.

HUBERMAN, M. O ciclo de vida profissional dos professores. In: NÓVOA, A. (Org.) Vida de professores. Porto: Porto Editora, 2000. p. 31-62.

IAOCHITE, R. T.; AZZI, R. G. Escala de fontes de autoeficácia docente: estudo exploratório com professores de educação física. Psicologia Argumento, Curitiba, v. 30, n. 71, p. 659-69, 2012.

IAOCHITE, R. T.; AZZI, R. G.; POLYDORO, S. A. J.; WINTERSTEIN, P. J. Autoeficácia docente, satisfação e disposição para continuar na docência por professores de educação física. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Florianópolis, v. 33, n. 4, p. 825-39, 2011.

IZA, D. F. V.; SOUZA NETO, S. Os desafios do estágio curricular supervisionado em educação física na parceria entre universidade e escola. Movimento, Porto Alegre, v. 21, n. 1, p. 111-24, 2015.

JESUS, S. N. A motivação para a profissão docente: contributo para a clarificação de situações de mal-estar docente e para a fundamentação de estratégias de formação de professores. Aveiro: Estante Editora, 1996.

JESUS, S. N. Estratégias para motivar os alunos. Educação, Porto Alegre, v. 31, n. 1, p. 21-29, 2008.

MARCON, D.; NASCIMENTO, J. V.; GRAÇA, A. B. A construção das competências pedagógicas através da prática como componente curricular na formação inicial em educação física. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, São Paulo, v. 21, n. 1, p. 11-25, 2007.

NÓVOA, A. Formação de professores e profissão docente. In: NÓVOA, A. (Org.). Os Professores e a sua Formação. Lisboa: Dom Quixote, 1995.

NUNES, M. P.; VOTRE, S. J.; SANTOS, W. O profissional em educação física no Brasil: desafios e perspectivas no mundo do trabalho. Motriz, Rio Claro, v. 18, n. 2, p. 280-90, 2012.

NUNES, M.; TEIXEIRA, R. Burnout na carreira acadêmica. Educação, Porto Alegre, v. 23, n. 41, p. 147- 64, 2000.

PIMENTA, S. G.; GHEDIN, E. Professor reflexivo no Brasil. Gênese e crítica de um conceito. São Paulo: Cortez, 2002.

PIMENTA, S. G.; LIMA, M. S. L. Estágio e docência. 7. ed. São Paulo: Cortez, 2012.

QUADROS, L. R; CARDOSO, V. D; FRASSON, J. S; MEDEIROS, C. R.; BOROWSKI, E. B. V. CONCEIÇÃO, V. J. S.; FRUK, H. N. O trabalho docente de professores de educação física iniciantes do município de Criciúma - SC. Conexões, Campinas, v. 13, n. 3, p. 12-23, 2015.

RAMOS, V.; KUHN, F.; SALLES, W. N.; BOTH, J.; BRASIL, V. Z.; NASCIMENTO, J. V. N. Percepção de autoeficácia docente: estudo com universitários de educação física. Pensar a Prática, Goiânia, v. 20, n. 2, p. 306-19, 2017.

SAMPAIO, A. A. Vivências de docentes e de seus licienciandos no final de formação e passagem para o mundo do trabalho: mal/bem-estar docente/dicente, autoimagem e autoestima. 2014. 198f. Tese (Doutorado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2014.

SAMPAIO, A. A.; STOBAUS, C. D. O apoio pedagógico na formação inicial: perspectivas para o bem-estar docente e desenvolvimento profissional. Espaço Pedagógico, Passo Fundo, v. 22, n. 2, p. 371- 91, 2015a.

SAMPAIO, A. A.; STOBAUS, C. D. Perspectivas para o bem-estar docente: uma formação com alunos do PIBID/Educação Física. Caderno de Educação Física e Esporte, Marechal Cândido Rondon, v. 13, n. 2, p. 27-37, 2015b.

SCHÖN, D. Educando o Profissional Reflexivo: um novo design para o ensino e a aprendizagem Trad. Roberto Cataldo Costa. Porto Alegre: Artmed, 2000.

SILVA JÚNIOR, A. P. Configurações e relações estabelecidas no estágio curricular supervisionado na formação inicial de professores de educação física. 2016. 232f. Tese (Doutorado em Educação Física) – Universidade Estadual de Maringá, Maringá, 2016.

SILVA, L. J.; FOLLE, A.; FARIAS, G. O.; ROSA, A. Carreira docente em educação física: história de vida de uma professora emérita. Movimento, Porto Alegre, v. 24, n. 1, p. 199-214, 2018.

TAILLE, Y. L. A indisciplina e o sentido de vergonha. In: AQUINO, J. G. (org.). Indisciplina na escola: alternativas teóricas e práticas. São Paulo: Summus, 1996.

TERRAZZANA, E. A.; DUTRAB, E F; WINCHC P. G; SILVA A. A. Configurações curriculares em cursos de licenciatura e formação identitária de professores. Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v. 8, n. 23, p. 71-90, 2008.

TOJAL, J. B. A. G. Currículo de graduação em Educação Física: a busca de um modelo. Campinas: Unicamp, 1995.

TOKUYOUCHI, J. H.; BIGOTI, S.; ANTUNES, F. H. Retrato dos professores de Educação Física das escolas estaduais do estado de São Paulo. Motriz, Rio Claro, v. 14, n. 4, p. 418-28, 2008.

VOSER, R. C. (Org.). PIBID na Educação Física: uma proposta metodológica e práticas para o ensino do esporte na escola. Cadernos Pedagógicos de Educação Física – PIBID/UFRGS. E-book. 2. ed. São Leopoldo: Oikos, 2018. Disponível em: . Acessado em: 01 de dezembro de 2018.

WILHELMS, E.; SAMPAIO, A. A. Implicações na prática pedagógica da educação física pela ausência da quadra de esportes coberta. Biomotriz, Cruz Alta, v. 11, n. 2, p. 31-51, 2017.

';