Avaliação da aprendizagem na educação física escolar: caminhos percorridos e desafios atuais

Evandra Hein Mendes, Ieda Parra Barbosa-Rinaldi

Resumo


INTRODUÇÃO: Ao longo da trajetória histórica da educação física os professores seguiram por diferentes caminhos e enfrentaram inúmeros desafios para avaliar a aprendizagem dos estudantes.
OBJETIVO: Nesse sentido, esse estudo buscou analisar os caminhos percorridos e os desafios que se aprensentam para a avaliação da aprendizagem dos estudantes ao longo do tempo na área da educação física escolar.
MÉTODOS: Para tanto, foram consultadas obras científicas e analisados documentos oficiais normativos da educação brasileira, que permitiram elaborar conclusões acerca do tema de estudo.
RESULTADOS: Inicialmente os professores caminharam pela via quantitativa para avaliar a aprendizagem, valorizando o desempenho físico, motor ou técnico. Contudo, ao longo do tempo a via qualitativa também foi incorporada pelos professores, que passaram a analisar a evolução e a participação dos alunos nas aulas. Com as mudanças paradigmáticas e conceituais relativas à avaliação, os professores sentiram a necessidade de modificar práticas avaliativas já estabelecidas e desafiados a reconhecer a avaliação como um dos elementos constituintes do processo de ensino, pois ele possibilita orientar e aprimorar a aprendizagem. Assim, as práticas seletivas ou classificatórias de avaliação foram repensadas e os professores desafiados a adotar uma perspectiva formativa de avaliação, sendo um elemento de reflexão sobre o processo de ensino e aprendizagem tanto para o professor quanto para o aluno.
CONCLUSÃO: Os desafios, que se apresentaram no decorrer do tempo e ainda permanecem nos dias atuais para a avaliação dos estudantes, exige dos professores o reconhecimento da necessidade de discutir, refletir e diversificar as estratégias avaliativas. Para tanto, se torna necessário ampliar os espaços e momentos de reflexão ou trocas de experiência sobre o tema, tanto na formação inicial quanto na prática pedagógica, assim como aumentar a produção científica e de pesquisas sobre o tema, para fortalecer as discussões e fomentar mudanças nas práticas avaliativas da educação física escolar.

ABSTRACT. Evaluation of learning in school physical education: current ways and current challenges.
BACKGROUND: Throughout the historical trajectory of physical education teachers have followed different paths and faced numerous challenges to assess student learning.
OBJECTIVE: In this sense, this study sought to analyze the paths taken and the challenges that arise for the assessment of student learning over time in the area of school physical education.
METHODS: For this, scientific works were consulted and official normative documents of the Brazilian education were analyzed, which allowed to draw conclusions about the subject of study.
RESULTS: Initially the teachers walked the quantitative way to evaluate learning, valuing the physical, motor or technical performance. However, over time the qualitative path was also incorporated by teachers, who began to analyze the evolution and participation of students in class. With the paradigmatic and conceptual changes related to assessment, teachers felt the need to modify assessment practices already established and challenged to recognize assessment as one of the constituent elements of the teaching process, as it enables to guide and improve learning. Thus, the selective or classificatory evaluation practices were rethought and the teachers challenged to adopt a formative perspective of evaluation, being an element of reflection on the teaching and learning process for both the teacher and the student.
CONCLUSION: The challenges that have been presented over time and still remain today for student assessment require teachers to recognize the need to discuss, reflect and diversify assessment strategies. Therefore, it is necessary to expand the spaces and moments of reflection or exchange of experience on the subject, both in initial training and pedagogical practice, as well as increase scientific production and research on the subject, to strengthen discussions and foster change. evaluative practices of school physical education.

Palavras-chave


Avaliação, Aprendizagem, Educação Física, Prática Pedagógica.

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, F. M. R. de. A avaliação formativa e seu impacto na melhoria da aprendizagem. 2015. 399f. Tese (Doutorado em Ciências da Educação) - Universidade de Lisboa, Lisboa, 2015.

BELLONI, I. Metodologia de avaliação em políticas públicas: uma experiência em educação profissional. São Paulo: Cortez, 2000.

BERNI, K. D. C. Avaliação por parecer descritivo na educação física escolar: estudo de caso. 2010. 85f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, 2010.

BETTI, M. Educação física e sociedade. São Paulo: Movimento, 1991.

BONESI, P. G.; SOUZA, N. A. de. Fatores que dificultam a transformação da avaliação na escola. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, v. 17, n. 34, p. 129-542006.

BRACHT, V.; FARIA, B. de A.; ALMEIDA, F. Q. de; GHIDETTI, F. F.; GOMES, I. M.; ROCHA, M. C.; MACHADO, T. da S.; ALMEIDA, U. R.; MORAES, C. E. A. A educação física escolar como tema da produção do conhecimento nos periódicos da área no Brasil (1980-2010): parte I. Movimento, Porto Alegre, v. 17, n. 2, p. 11-34, 2011.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Parecer CNE/CBE nº 05/97. Proposta de regulamentação da Lei 9394/96. Disponível em: . Acessado em: 01 de junho de 2019.

BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais: Educação Física. Brasília, DF: MEC, 2002. Disponível em: . Acessado em: 01 de junho de 2019.

BRASIL. Parâmetros curriculares nacionais: Educação Física. Brasília, DF: MEC, 1998. Disponível em: . Acessado em: 01 de junho de 2019.

DARIDO, S. C. A avaliação em educação física escolar: das abordagens à prática pedagógica. In: Seminário de Educação Física Escolar, São Paulo. Anais... São Paulo: Escola de Educação Física e Esportes da Universidade de São Paulo, p. 50-66, 1999.

DE SORDI, M. R. L. Usos e desusos da avaliação na contemporaneidade. Pró-posições, Campinas, v. 9, n. 3, p. 43-51, 1998.

FERNANDES, S; GREENVILE, R. Avaliação da aprendizagem na educação física escolar. Motrivivência, Florianópolis, v. 19, n. 28, p. 120-38, 2007.

FREIRE, J. B. Educação de corpo inteiro: teoria e prática da educação física. 4. ed. São Paulo: Scipione, 2006.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 45. ed. São Paulo: Saraiva, 2005.

GORINI, M. A. G; SOUZA, N. A de. Avaliação da aprendizagem: a construção de uma proposta para a educação física. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, v. 18, n. 36, p. 181-93, 2007.

HOFFMANN, J. M. L. Avaliação: mito & desafio – uma perspectiva construtivista. 29. ed. Porto Alegre: Educação e Realidade, 2000.

HOFFMANN, J. M. L. Avaliar para promover: as setas do caminho. Porto Alegre: Mediação, 2001.

LIBÂNEO, J. C. Didática. 13. ed. São Paulo: Cortez, 1994.

LUCKESI, C. C. Avaliação da aprendizagem escolar. 20. ed. São Paulo: Cortez, 2010.

MENDES, E. H.; NASCIMENTO, J. V. do; MENDES, J. C. Metamorfoses na avaliação em educação física: da formação inicial à prática pedagógica escolar. Movimento, Porto Alegre, v. 13, n. 2, p. 55-76, 2007.

OLIVEIRA, A. A. B. Metodologias emergentes no ensino da educação física. Revista da Educação Física, Maringá, v. 8, n. 1, p. 21-27, 1997.

PARANÁ. Secretaria de Estado da Educação. Diretrizes curriculares de educação física para a educação básica. Curitiba, 2008. Disponível em: . Acessado em: 01 de junho de 2019.

PERRENOUD, P. Avaliação: da excelência à regulação das aprendizagens – entre duas lógicas. Porto Alegre: Artes Médicas, 1999.

RABELO, E. H. Avaliação: novos tempos, novas práticas. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 1998.

SANT’ANNA, I. M. Por que avaliar? Como avaliar? Critérios e instrumentos. 6. ed. Petrópolis: Vozes, 1995.

SANTOS, W. dos; MATHIAS, B. J.; MATOS, J. M. C.; VIEIRA, A. O. Avaliação na educação física escolar: reconhecendo a especificidade de um componente curricular. Movimento, Porto Alegre, v. 21, n. 1, p. 205-18, 2015.

SANTOS, W. dos; MAXIMIANO, F. de L. Avaliação na educação física escolar: singularidades e diferenciações de um componente curricular. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Florianópolis, v. 35, n. 4, p. 883-96, 2013.

SAUL, A. M. Avaliação emancipatória: desafios à teoria e à prática de avaliação e reformulação de currículo. 3. ed. São Paulo: Cortez, 1995.

SILVA, A. H. da. A avaliação da aprendizagem em educação física escolar: desvelando a categoria. Pensar a Prática, Goiânia, v. 2, n. 1, p. 101-18, 1999.

SILVA, J. F. da. Métodos de avaliação em Educação Física no ensino fundamental. 2010. 245f. Tese (Doutorado em Educação Física) - Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2010.

SOARES, C. L.; CASTELLANI FILHO, L.; TAFFAREL, C. N. Z.; VARJAL, E.; ESCOBAR, M. O.; BRACHT, V. Metodologia do ensino da educação física. São Paulo: Cortez, 1992.

SOUZA, N. P. Avaliação na Educação Física. IN: VOTRE, S. (Org.). Ensino e avaliação em educação física. São Paulo: Ibrasa, 1993.

ZABALA, A. A prática educativa: como ensinar. Porto Alegre: Artmed, 1999.




DOI: https://doi.org/10.36453/2318-5104.2020.v18.n1.p119

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Incluir comentário ';



Direitos autorais 2019 Direitor Autorais Partilhados

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Caderno de Educação Física e Esporte

Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE)

Campus de Marechal Cândido Rondon

Rua Pernambuco, 1777 | Centro

Marechal Cândido Rondon | Paraná | 85960-000

F: (45) 3284 7855

E-mail: revista.cefe@unioeste.br

Facebook: https://www.facebook.com/RevistaCEFE/