Ansiedade pré-competitiva em atletas das categorias de base: relato de experiência em campeonato brasileiro de judô

Jaqueline Puquevis de Souza, Cristina Costa Lobo, Carlos Leonardo dos Anjos, Luiz Felipe Mikulis Passareli

Resumo

Introdução: A ansiedade pré-competitiva constitui-se um dos temas mais estudados dentre os fatores psicológicos, para o desempenho em competições de alto rendimento. Quando se trata de categorias de base esta pressão pode ser maior, considerando a estrutura psíquica e a idade destes pequenos atletas. Objetivo: O objetivo deste relato é discutir teoricamente sobre os conceitos de estresse e ansiedade pré-competitiva, descrevendo uma experiência de aquisição de técnicas e comportamentos dos participantes por meio de um treinamento de habilidades mentais no dia da competição. Métodos: Este estudo foi realizado a partir das observações de quatro atletas entre 11 e 13 anos no Campeonato Brasileiro de Judô em 2018, após um período de sete meses de treinamentos de habilidades mentais, realizadas em um projeto de intervenção em Psicologia do Esporte. Resultados: Por meio de relatos e observações forma observados o uso de estratégias e técnicas para redução de ansiedade, utilizadas pelos quatro atletas participantes do projeto. Conclusão: Os resultados demonstraram que os fatores situacionais como sensações corporais somáticas e pensamentos disfuncionais, denotaram os principais modos como à ansiedade foi vivenciada por estas crianças. As técnicas aprendidas no treinamento mental vivenciado pelos atletas, foram aplicadas na competição e tiveram impacto positivo no controle das ansiedades cognitiva e somática.

ABSTRACT. Pre-competitive anxiety in athletes of the judo base categories: experience report of brazilian judo championship. Background: Pre-competitive anxiety is one of the most studied themes among psychological factors for performance in high performance competitions. When it comes to grassroots categories this pressure can be higher considering the psychic structure and age of these little athletes. Objective: The objective of this report is to discuss theoretically the concepts of pre-competitive stress and anxiety, describing an experience of acquiring participants’ techniques and behaviors through a training of mental skills on the day of competition. Methods: This study was conducted from the observations of four athletes between 11 and 13 years old at the Brazilian Judo Championship in 2018, after a seven-month period of mental skills training, performed in an intervention project in Sports Psychology. Results: Through reports and observations, it was observed the use of strategies and techniques for anxiety reduction, used by the four athletes participating in the project. Conclusion: The results showed that situational factors such as somatic body sensations and dysfunctional thoughts, denoted the main ways anxiety was experienced by these children. The techniques learned in the mental training experienced by the athletes were applied in competition and had a positive impact on the control of cognitive and somatic anxieties.

Palavras-chave

Ansiedade; Judô; Treinamento mental.

Texto completo:

PDF

Referências

BARLOW, D. H.; DURAND, V. M. Psicopatologia: uma abordagem integrada. São Paulo: CENAGE Learning, 2008.

BECKER JUNIOR, B. Manual de psicologia do esporte e exercício. Novo Hamburgo: Feevale, 1999.

CHENG, W. K.; HARDY, L.; MARKLAND, D. Toward a three-dimensional conceptualization of performance anxiety: Rationale and initial measure- ment development. Psychologyof Sport and Exercise, Amsterdam, v. 10, n. 2, p. 271-8, 2009.

CORNELIAN, B. R.; MOREIRA, J.; OLIVEIRTAA, L. P. O.; RAFAEL, M. C. Acupressão aplicada nas aulas de educação física do ensino fundamental II: estudo sobre os níveis de atenção em escolares. In: VIII EPCC – Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar. Anais... Cesumar, Maringá, 2013

DE ROSE JR., D. História e evolução da psicologia do esporte. Revista Paulista de Educação Física, São Paulo, v. 6, n. 2, p. 73-8, 1992.

DUARTE, V. M. N. Técnica de observação. Monografias Brasil escola. Disponível em: . Acesso em: 23 de setembro de 2018.

FABIANI, M. T. Psicologia do esporte: a ansiedade e o estresse pré-competitivo. Curitiba: PUCPR, 2008. Disponível em: . Acesso em: 17 de abril de 2018.

GARCIA, E. Pesquisa bibliográfica versus revisão bibliográfica - uma discussão necessária. Cascavel: Edunioeste, 2015.

GONÇALVES, E.P. Iniciação à pesquisa científica. Campinas: Editora Alínea, 2001.

MARGIS, R.; PICON, P.; COSNER, A. F.; SILVEIRA, R. de O. Relação entre estressores, estresse e ansiedade. Revista de Psiquiatria do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, v. 25, n. 1, p. 65-74, 2003.

MCGRATH, M.; KAWACHI, I.; ASCHERIO, A.; COLDITZ, G. A.; HUNTER, D. J.; DE VIVO, I. Association between catechol-O-methyltransferase and phobic anxiety. American Journal of Psychiatry, Washington, n. 161, p. 1703- 5, 2004.

PINHO, H. S. A psicologia e o psicólogo do esporte: uma formação necessária. 2016. 80f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Humano e Saúde) - Universidade de Brasília, Brasília, 2016.

RUBIO, K. Da psicologia do esporte que temos à psicologia do esporte que queremos. Revista Brasileira de Psicologia do Esporte, São Paulo, v. 1, n. 1, p. 1-13, 2007.

RUBIO, K. Uma psicologia do esporte: histórico e áreas de atuação e pesquisa. Psicologia: Ciência e Profissão, Brasília, v. 19, n. 3, p. 60-9, 1999.

SAMULSKI, D. Psicologia do esporte. Barueri: Manole, 2002.

SCALA, C. T.; KERBAUY, R. R. Autofala e esporte: estímulo discriminativo do ambiente natural na melhora de rendimento. Revista Brasileira de Comportamento Cognitivo, São Paulo, v. 7, n. 2, p. 145-58, 2005.

SCALA, C. T. Proposta de intervenção em psicologia do esporte. Revista Brasileira de Comportamento Cognitivo, São Paulo, v. 2, n. 1, p. 53-9, 2000.

VIEIRA, L. F. Psicologia do esporte: uma área emergente da psicologia. Psicologia em Estudo, Maringá, v. 15, n. 2, p. 391-9, 2010.

WEINBERG, R. S.; GOULD, D. Fundamentos da psicologia do esporte e do exercício. 6. ed. Porto Alegre: Artmed, 2017.

WILLHELM, A. R.; ANDRETTA, I.; UNGARETTI, M. S. Importância das técnicas de relaxamento na terapia cognitiva para ansiedade. Contextos Clínicos, São Leopoldo, v. 8, n. 1, p. 79-86, 2015.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Incluir comentário
';