Percepção da síndrome de burnout em árbitros de futsal

Manoel Victor Botelho Ribeiro, Daniel Alvarez Pires

Resumo

Introdução: A pressão psicológica recorrente e as exigências por um desempenho elevado podem influenciar de forma negativa a saúde psicológica do árbitro. Essa sobrecarga de estresse pode torná-lo propenso à síndrome do esgotamento profissional conhecida como burnout. Objetivo: O presente estudo tem como objetivo comparar a percepção de burnout em árbitros de futsal em relação ao grau de escolaridade, ao nível de arbitragem e ao tempo de arbitragem. Participaram do estudo 41 árbitros de futsal com média de idade de 41,85±11,47 anos, pertencentes à Federação de Futsal do Pará (FEFUSPA). Métodos: Foram utilizados o “Inventário de Burnout para Árbitros”, composto por nove itens que associam as três dimensões da síndrome, e um questionário demográfico. Para a análise de dados foram utilizados a estatística descritiva e o teste U de Mann Whitney (p≤0,05). Resultados: Não houve diferenças significativas na percepção das dimensões de burnout em relação às variáveis estudadas. Conclusão: As variáveis grau de escolaridade, nível de arbitragem e tempo de arbitragem não interferem na manifestação da síndrome de burnout em árbitros.

Palavras-chave

Psicologia do Esporte. Esgotamento Psicológico. Estresse.

Referências

AL-HALIQ, M.; ALTAHAYNEH, Z.; OUDAT, M. Levels of burnout among sports referees in Jordan. Journal of Physical Education and Sport, Pitesti, v. 14, n. 8, p. 47-51, 2014.

BICALHO, C.; COSTA, V. Burnout in elite athletes: a systematic review. Cuadernos de Psicología del Deporte, Murcia, v. 18, n. 1, p. 89-102, 2018.

BRANDÃO, M.; SERPA, S.; KREBS, R.; ARAÚJO, D.; MACHADO, A. El significado de arbitrar: percepción de jueces de fútbol profesional. Revista de Psicología del Deporte, Barcelona, v. 20, n. 2, p. 275-86, 2011.

BRANDÃO, M.; SERPA, S.; ROSADO, A.; WEINBERG, R. Psychometric properties of the burnout inventory for referees. Motriz, Rio Claro, v. 20, n. 4, p. 374-83, 2014.

FAGUNDES, L.; NOCE, F.; ALBUQUERQUE, M.; ANDRADE, A.; COSTA, V. Can motivation and overtraining predict burnout in professional soccer athletes in different periods of the season? International Journal of Sport and Exercise Psychology, Londres, 2019. doi: 10.1080/1612197X.2019.1655778

FERREIRA, R.; BRANDÃO, M. Árbitro brasileiro de futebol profissional: percepção do significado do arbitrar. Revista de Educação Física/UEM, Maringá, v. 23, n. 2, p. 229-238, 2012.

GUSTAFSSON, H.; CARLIN, M.; PODLOG, L.; STENLING, A.; LINDWALL, M. Motivational profiles and burnout in elite athletes: A person-centered approach. Psychology of Sport & Exercise, Amsterdam, v. 35, p. 118-125, 2018.

GUSTAFSSON, H.; DEFREESE, J.; MADIGAN, D. Athlete burnout: review and recommendations. Current Opinion in Psychology, Amsterdam, v. 16, n. 1, p. 109-13, 2017.

HILL, A.; CURRAN, T. Multidimensional perfectionism and burnout: A meta-analysis. Personality and Social Psychology Review, Thousand Oaks, v. 20, p. 269-288, 2016.

KENT, S.; DEVONPORT, T.; LANE, A.; NICHOLLS, W.; FRIESEN, A. The Effects of Coping Interventions on Ability to Perform Under Pressure. Journal of Sports Science and

Medicine, Bursa, v. 17, p. 40-55, 2018.

MADIGAN, D.; GUSTAFSSON, H.; SMITH, A.; RAEDEKE, T.; HILL, A. The BASES Expert Statement on Burnout in Sport. The Sport and Exercise Scientist, Leeds, v. 61, 2019.

MORRIS, G.; O’CONNOR, D. Key Attributes of Experts NRL Referees. Journal of Sport Sciences, Sidney, v 35, n. 9, p. 852–857, 2017.

OLIVEIRA, A.; PENNA, E.; PIRES, D. Síndrome de burnout em árbitros de Futebol. Revista de Psicologia del Deporte, Barcelona, v 27, supl. 1, p. 31-6, 2017.

PEDROSA, I.; E GARCÍA-CUETO, E. Síndrome de burnout en árbitros de élite: la liga de fútbol profesional española (LFP) a estudio. Revista Iberoamericana de Diagnóstico y Evaluación e Avaliação Psicológica, Lisboa, v. 42, n. 2, p. 59-68, 2016.

PEREIRA, A.; ALADASVILE, G.; SILVA, A. Causas que levam alguns árbitros a desistirem da carreira de árbitros profissional. Revista de Educação Física/UEM, Maringá, v. 17, n. 2, p. 185-92, 2006.

PIRES, D.; BARA FILHO, M.; DEBIEN, P.; COIMBRA, D.; UGRINOWITSCH, H. Burnout e Coping em Atletas de Voleibol: uma análise longitudinal. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, São Paulo, v. 22, n. 4, p. 277-281, 2016.

RAEDEKE, T.; SMITH, A. Development and preliminary validation of an athlete burnout measure. Journal of Sport and Exercise Psychology, Champaign, v. 4, n. 23, p. 281-306, 2001.

REIS, D.; PIRES, D. Prevalência da síndrome de burnout e o significado de arbitrar em árbitros de handebol. Caderno de Educação Física e Esporte, Marechal Cândido Rondon, v. 16, n. 2, p. 19-28, 2018.

RUIZ, E.; CHIRIVELLA, E. El Cese de la Motivación: El Síndrome del Burnout en Deportistas. Revista de Psicología del Deporte, Barcelona, v.7, n. 8, p. 147-154, 1995.

SCHAUFELI, W.; LEITER M.; MASLACH, C. Burnout: 35 years of research and practice. Career Development International, Bingley, v. 14, n. 3, p. 204-220, 2009.

SILVA, A, I.; RODRIGUEZ-AÑES, C. R., FRÓMETA, E. D. O Árbitro de Futebol: Uma Abordagem Histórico-Crítica. Revista da Educação Física/ UEM. Maringá, v. 13, n. 1, p. 39-45, 2002.

SMITH, R. Toward a cognitive-affective model of athletic burnout. Journal of Sport Psychology, Champaign, v. 8, n. 1, p. 36-50, 1986.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Incluir comentário
';