A prática da atividade física no presídio: o que pensam os apenados?

Adílio Moreira Moraes, Berla Moreira de Moraes, Vanessa Mesquita Ramos

Resumo


Trata-se de uma pesquisa exploratório descritiva, com abordagem qualitativa, realizada na Penitenciária Industrial Regional, na cidade de Sobral – Ceará, em que se objetivou identificar o que os apenados pensam sobre a prática da atividade física em sistema penitenciário de segurança máxima. Utilizou-se a entrevista semiestruturada para a coleta das informações. Como participantes da pesquisa, incluíram-se 20 internos que cumpriam pena na referida penitenciária. Na análise do material empírico, utilizou-se a técnica de categorização dos discursos. Os achados da pesquisa apontaram para as categorias: atividade física no presídio, conhecimento sobre regras e fundamentos das modalidades esportivas, comportamento durante a prática de uma atividade física regular e comportamento social dentro do presídio. Os resultados evidenciaram que a prática da atividade física e o esporte são vistos pelos presos como um benefício durante o cumprimento da pena, mas percebe-se que o desconhecimento das regras e fundamentos dos esportes os coloca em desvantagem, podendo repercutir no comportamento inadequado deles durante a prática do desporto.  Espera-se que esta pesquisa possa contribuir de maneira efetiva para que eles consigam conciliar e se adequar às regras e normas vigentes após o cumprimento da pena. 

Palavras-chave


Penitenciária; Atividade Física; Presos

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.
';



Direitos autorais



Caderno de Educação Física e Esporte

Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE)

Campus de Marechal Cândido Rondon

Rua Pernambuco, 1777 | Centro

Marechal Cândido Rondon | Paraná | 85960-000

F: (45) 3284 7855

E-mail: revista.cefe@unioeste.br

Facebook: https://www.facebook.com/RevistaCEFE/