CIÊNCIAS E ALFABETIZAÇÃO CIENTÍFICA: APONTAMENTOS TEÓRICOS PARA A FORMAÇÃO DE PROFESSORES DOS ANOS INICIAIS

Igor Daniel Martins Pereira, Marta Nörnberg

Resumo


Este artigo apresenta ideias decorrentes de estudos sobre o ensino de ciências e a alfabetização científica. Articula os conceitos de letramento e alfabetização científica (LORENZETTI; DELIZOICOV, 2001; SASSERON; CARVALHO, 2011) e de alfabetização na língua materna (SOARES, 1998; FREIRE, 1967, 1996) para empreender proposições sobre a formação de professores que trabalham com o ensino de ciências na educação básica. As ideias desenvolvidas corroboram estudos que afirmam a importância do ensino das ciências, nos anos iniciais, na perspectiva da alfabetização científica. Afirma posições que asseguram às crianças o direito de participação em práticas que ampliem a sua noção de mundo e os seus conhecimentos sobre os processos e procedimentos científicos. Nessa direção, sustenta-se a compreensão de que as ciências e as especificidades da alfabetização científica podem potencializar a inserção das crianças em uma nova cultura, a cultura científica.

Palavras-chave


Ciências; Alfabetização Científica; Formação de Professores;

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.17648/educare.v14i32.21470

Direitos autorais 2019 Educere et Educare

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

______________________________________________________________

Revista Educere et Educare

e-ISSN 1981-4712 — ISSN 1809-5208
Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Campus de Cascavel
Programa de Pós-Graduação em Educação

Rua Universitária, 2069 - Jardim Universitário
Cascavel – Paraná - CEP: 85819-110
E-mail: educereeteducare@gmail.com