As trilhas da pesquisa em assentamentos de reforma agrária: continuidades e descontinuidades nas relações de gênero

Marisa de Fátima Lomba de Farias

Resumo

Este artigo demonstra a ambigüidade da vida-travessia de mulheres com experiências rurais e urbanas. Hoje, vivem nos assentamentos de reforma agrária e suas lutas para a conquista de participação com igualdade nas instâncias decisórias e nas famílias são singulares. As trilhas da pesquisa demonstram que se trata de um processo ambíguo, conflituoso, porém, significativo para a transformação qualitativa das relações de gênero.

Palavras-chave

Relações de gênero; Assentamentos; Experiência.

Texto completo:

PDF