DISPONIBILIDADE DOMICILIAR NO BRASIL DE MACRONUTRIENTES ENERGÉTICOS ORIUNDOS DOS ALIMENTOS ORGÂNICOS

Edinéia Dotti Mooz, Marina Vieira da Silva

Resumo


Este estudo teve por objetivo analisar o conteúdo de energia e macronutrientes, disponíveis nos domicílios brasileiros, oriundo dos alimentos orgânicos. Utilizou-se como base de dados informações contidas na Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF 2008-2009), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) sobre aquisições de alimentos e bebidas orgânicos. Entre os resultados, destaca-se que os dados relativos à disponibilidade per capita de energia e participação dos macronutrientes no Valor Energético Total - VET revelou reduzida contribuição principalmente nas regiões Norte e Nordeste independente do setor (urbano ou rural) onde se localiza o domicílio. Nota-se que a disponibilidade (média) diária de energia para as famílias aumenta, em todas as regiões, conforme ocorre o crescimento dos rendimentos. Com relação à participação dos macronutrientes, observa-se que os conteúdos de carboidratos, proteínas e lipídeos são superiores nas áreas rurais das regiões Sul e Centro-Oeste. Paralelamente, verificou-se a reduzida quantidade média disponível para a totalidade das famílias brasileiras.


Palavras-chave


Segurança alimentar, Pesquisa de Orçamentos Familiares, alimentos orgânicos

Texto completo:

PDF


Direitos autorais



Revista Faz Ciência


ISSN 1677-0439 (versão impressa) – ISSN 1983-148X (versão eletrônica)

Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Campus de Francisco Beltrão

Rua Maringá, 1200 - Bairro Vila Nova

Francisco Beltrão – Paraná - CEP: 85605-010

revista.fazciencia@unioeste.br |