A DIMENSÃO ESPACIAL DO PODER: DIÁLOGOS ENTRE FOUCAULT E A GEOGRAFIA

Fernando Roberto Jayme Alves

Resumo

O poder constitui uma complexa e ampla categoria de análise que se apoia em toda a produção do tempo e do espaço. O poder extrapola os limites do Estado, não é exclusivo de nenhuma ciência e se encontra nas relações sociais que tecem toda a sociedade. A partir das análises de Michel Foucault sobre o poder, iremos abordar a histórica e importante relação entre espaço e poder. Para Foucault não existe uma teoria geral do poder, ou melhor, o poder em si não existe, ele não é um objeto e sim algo que se exerce, que se encontra nas relações sociais. A genealogia do poder de Foucault estabelece relações entre saber, poder e verdade. Ele estabelece uma visão ontológica do poder que, em sua condição de existência, se manifesta na organização do espaço dentro das instituições. As formas locais e os efeitos do poder determinam esta organização. A disciplina, a vigilância e o controle envolvem diretamente a questão espacial. Através dessas e outras considerações, será abordado a dimensão espacial do poder com o objetivo de estabelecer algumas ligações entre a perspectiva genealógica de Foucault e o pensamento geográfico.

Texto completo:

PDF