O TRANFRONTEIRIÇO E O ATENDIMENTO PÚBLICO DE SAÚDE NA FRONTEIRA BRASIL/PARAGUAI

Suelen Terre de Azevedo

Resumo


Este artigo pretende analisar a saúde na região fronteiriça entre Brasil e Paraguai, especificamente, os municípios paranaenses margeados pelo Lago de Itaipu. O objetivo principal é verificar a implantação do programa nomeado de Sistema Integrado de Saúde das Fronteiras - SIS-Fronteiras, numa perspectiva socioespacial na zona de fronteira. A pesquisa está justificada pelo fato de oferecer subsídios aos municípios estudados, para que os seus agentes da saúde possam conhecer como o SIS-Fronteiras está sendo desenvolvido na região. Essa busca por subsídios de informações passa pela caracterização do SIS-Fronteiras, pela identificação de seus princípios e de suas estratégias. Assim, portanto, cabe à pesquisa verificar as condições e o direito à saúde da população das zonas de fronteira.


Palavras-chave


Fronteira Brasil-Paraguai, Geografia da Saúde, Sis-Fronteiras.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais



Revista Perspectiva Geográfica

 


e-ISSN: 1981-4801

Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Campus de Marechal Cândido Rondon
Curso de Graduação e Pós-Graduação em Geografia
Rua Pernambuco, 1777 - Centro
Marechal Cândido Rondon – Paraná - CEP: 85960-000

| revista.pgeografica@unioeste.br |