Formação docente online em educação financeira: uma proposta de saberes e práticas

Rosangela Ramon, Alcione Cappelin, Regis Alessandro Fuzzo, Clodis Boscarioli

Resumo

Resumo: O presente artigo traz uma proposta de um curso online de curta duração sobre Educação Financeira como formação continuada para professores, cujas atividades elaboradas privilegiam a utilização de diversas ferramentas que estimulam a aprendizagem e a elaboração de atividades para realização com seus alunos. O documento aborda também como o curso está estruturado, o modelo de design instrucional utilizado, as atividades a serem realizadas, bem como reflexões do porquê das escolhas realizadas. Para além disso, é apresentada uma reflexão sobre a importância de trabalhar a educação financeira nas escolas, na abordagem dada pela Base Nacional Comum Curricular e à luz da Estratégia Nacional de Educação Financeira sobre o tema.

Palavras-chave: Formação continuada online; Educação Financeira; Resolução de problemas.


Online education in teaching financial education: a proposal of knowledge and practice

Abstract: This paper presents a proposal for a Financial Education’s online short course as a continuing education for teachers, whose elaborated activities favor the use of several tools that encourage learning, and development of activities to perform with his students. The document also discusses how the course is structured, the instructional design model used, the activities to be accomplished, as well the reflections about the choices made. In addition, a reflection about the importance of working financial education in schools, on the approach given by the National Curricular Common Base and considering the National Financial Education Strategy about the subject.

Keywords: Online Continuing Education; Financial Education; Problem Solving.

Palavras-chave

Formação continuada online; Educação Financeira; Resolução de problemas

Texto completo:

PDF

Referências

BCB. Caderno de Educação Financeira – Gestão de Finanças Pessoais. Banco Central do Brasil. Brasília, DF, 2013. p. 1-72.

BORBA, M. C.; MALHEIROS, A. P. S.; AMARAL, R. B. Educação a distância. 3. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2011.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Matemática. Brasília, DF, 1998.

BRASIL. Casa Civil. Decreto nº 7.397, de 22 de dezembro de 2010. Institui a Estratégia Nacional de Educação Financeira - ENEF, dispõe sobre a sua gestão e dá outras providências. Brasília, DF, 2010.

BRASIL. Casa Civil. Decreto nº 9.057, de 25 de maio de 2017. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF, 2017. Disponível em: . Acesso em: 10 jun. 2019.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Educação é a Base. Brasília, DF, 2018. Disponível em:< http://basenacionalcomum.mec.gov.br/a-base>. Acesso em: 20 maio. 2019.

CUNHA, C. L.; LAUDARES, J. B. Resolução de Problemas na Matemática Financeira para Tratamento de Questões da Educação Financeira no Ensino Médio. Bolema, Rio Claro, v. 31, n. 58, p. 659-678, ago. 2017.

DANTE, L. R. Didática da resolução de problemas de matemática: 1ª a 5ª séries: para estudantes do curso de Magistério e professores do 1. grau. 10. ed. São Paulo: Ática, 1998.

DANTE, L. R. Matemática, volume único: manual do professor. 1. ed. São Paulo: Ática, 2005.

PEREIRA, A. G.; LARANJO, J. C; FIDALGO, F. S. R. Formação continuada de professores e EaD: superação de limites e limites da superação. In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA, 2012, São Paulo. Anais... São Paulo: Universidade Federal de São Carlos, 2012. p. 1-11. Disponível em: < http://sistemas3. sead.ufscar.br/ojs/Trabalhos/72-852-1-ED.pdf>. Acesso em: 30 jun. 2019.

FILATRO, A. Design instrucional na prática. 1. ed. São Paulo: Pearson, 2008.

FIORENTINI, D. A pesquisa e as práticas de formação de professores de matemática em face das políticas públicas no Brasil. Bolema, Rio Claro, v. 21, n. 29, p. 43-70, 2008.

GHEDIN, E. Professor reflexivo: da alienação da técnica à autonomia da crítica. In: PIMENTA, S. G.; GHEDIN, E. (org.). Professor Reflexivo no Brasil: gênese e crítica de um conceito. 7. ed. São Paulo: Cortez, p. 148-173, 2012.

KIYOSAKI, R. T. Pai Rico, Pai Pobre. 1. ed. Rio de Janeiro: Alta Books, 2017.

PESSOA, C. A. S.; MUNIZ I. Jr.; KISTEMANN, M. A. Jr. Cenários sobre educação financeira escolar: entrelaçamentos entre a pesquisa, o currículo e a sala de aula de Matemática. Revista de Educação Matemática e Tecnológica Ibero-americana, Pernambuco, v. 9, n. 1, p. 1-28, 2018.

POLYA, G. A arte de resolver problemas: um novo aspecto do método matemático. 2. ed. Rio de Janeiro: Interciência, 1995.

SANTOS, L. R. Educação Financeira na Agenda da Responsabilidade Social Empresarial. Boletim Responsabilidade Social e Ambiental do Sistema Financeiro, Brasília, ano 4, n. 39, p. 1-2, fev. Disponível em: https://www.bcb.gov.br/pre/boletimrsa/BOLRSA200902.pdf. Acesso em: maio. 2019.

SAVOIA, J. R. F.; SAITO, A. T.; SANTANA, F. de A. Paradigmas da educação financeira no Brasil. Rev. Adm. Pública, Rio de Janeiro, v. 41, n. 6, p. 1121-1141, nov./dez. 2007.

WENGZYNSKI, D.; TOZETTO, S. S. A formação continuada face as suas contribuições para a docência. In: SEMINÁRIO DE PESQUISA DO PPE, 2012, Maringá. Anais... Maringá: UEM, 2012. p. 1-16. Disponível em: http://www.ppe.uem.br/publicacoes/seminario_ppe_2012/trabalhos/po/po_008.pdf. Acesso em: maio. 2019.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.