Educação estatística na educação de jovens e adultos

Márcio José Silva, Reinaldo Feio Lima, Pedro Franco de Sá

Resumo

Resumo: Esta pesquisa tratou de um ensaio teórico a cerca da educação estatística na Educação de Jovens e Adultos (EJA), cujo objetivo foi detacar a necessidade de se trabalhar com os conteúdos de Estatística na EJA na perspectiva da Educação Estatística, quando o foco central está na aprendizagem a partir da realidade de vida do aluno. A metodologia usada teve como alicerse teórico, os estudos Severino (2007), sobre ensaio teórico. Os resultados encontrados apontaram indicios de que a Educação Estatística na EJA é relevante para aprendizagem do aluno, pois contribui para sua formaçaõ enquanto cidadão estatisticamente crítico e reflexivos, com habilidades de avaliar as informações estatísticas presentes no seu cotidiano. Esperamos, portanto, que a partir desse breve ensaio teórico, futuros estudos possam abordar com maior profundidade o tratamento de informação na EJA a partir do dia a dia do aluno através de atividades investigativas em sala de aula e do uso das Tecnologias de Informação e Comunicação

Palavras-chave: Educação Estatística; Ensino de Estatística; EJA.


Statistical education in youth and adult education

Abstract: This research was a theoretical essay about statistical education in Youth and Adult Education (EJA), whose objective was to highlight the need to work with the contents of Statistics in EJA from the perspective of Statistical Education, when the central focus is in learning from the student's reality of life. The methodology used had as theoretical foundation, the studies Severino (2007), on theoretical essay. The results found indicated that Statistical Education in EJA is relevant to student learning, as it contributes to their formation as a statistically critical and reflective citizen, with the ability to evaluate the statistical information present in their daily lives. We hope, therefore, that from this brief theoretical essay, future studies will be able to address in more depth the treatment of information in EJA from the student's daily life through investigative activities in the classroom and the use of Information and Communication Technologies.

Keywords: Statistical Education; Teaching Statistics; EJA.

Palavras-chave

Educação Estatística. Ensino de Estatística. EJA.

Texto completo:

PDF

Referências

ALVES, C. B., BARBEDO, J. E FONSECA, M. G. Probabilidades e Estatística. In: COMISSÃO ORGANIZADORA PROFMAT 92. (ed.). ProfMat 92. Viseu: Associação de Professores de Matemática, 1992. p. 285-293.

ARROYO, M. Uma escola para jovens e adultos. In: REFLEXÃO SOBRE A EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS NA PERSPECTIVA DA PROPOSTA DE REORGANIZAÇÃO E REORIENTAÇÃO CURRICULAR, 2003, São Paulo. Anais... São Paulo: [s.n.],, 2003.

ARROYO, M. G. Educação de jovens e adultos: um campo de direitos e de responsabilidade pública. In: SOARES, L.; GIOVANETTI, M. A.; GOMES, N. L. (org.). Diálogos na educação de jovens e adultos. Belo Horizonte: Autêntica, 2005. p. 19-50.

BARNETT, V. Teaching statistics in schools Throughout the world. Voorburg: International Statistical Institute, 1982.

BATANERO, C. Didáctica de la Estadística. Granada: Universidade de Granada, 2001. Disponível em: http://www.ugr.es/local/batanero. Acesso em: 17 nov. 2012.

BATANERO, C. Los retos de la cultura estadística. In: JORNADAS INTERAMERICANAS DE ENSEÑANZA DE LA ESTADÍSTICA, 2002, Buenos Aires. Anais... Buenos Aires: [s.n.], 2002.

BIANCHINI. F.; NEHRING, C. M. As pesquisas sobre o Ensino de Estatística: um estudo a partir da produção acadêmica. In: ESCOLA DE INVERNO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 3., 2012, Santa Maria. Anais... Santa Maria: [s.n.], 2012. p. 1-10.

BORBA, R. et al. Educação Estatística no Ensino Básico: Currículo, pesquisa e prática em sala de aula. EM TEIA: Revista de Educação Matemática e Tecnológica Iberoamericana, Recife, v. 2, n. 2, p. 1-18, 2011.

BRASIL. Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN): matemática. Brasília, DF, 1997.

BRASIL, Secretaria de Educação Fundamental. Ministério da Educação. Secretaria deEducação Fundamental. Proposta Curricular para a Educação de Jovens e Adultos: Segundo Segmento do Ensino Fundamental: 5ª a 8ª série. Brasília, 2002. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/secad/arquivos/pdf/eja/propostacurricular/segundosegmento/vol3_matematica.pdf. Acesso em: 23out. 2018.

CAMPOS, C. R. et al. Educação Estatística: teoria e prática em ambientes de modelagem matemática. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2011.

CARRAHER, T.; CARRAHER, D. Na vida dez, na escola zero. Os contextos culturais de aprendizagem da matemática. 14. ed. São Paulo, Cortez, 2006.

CARVALHO, C. Interação entre pares. Contributos para a promoção do desenvolvimento lógico e do desempenho estatístico no 7.º ano de escolaridade. Tese de doutoramento não publicada, Universidade de Lisboa, Lisboa, 2001.

CAZORLA, I. M.; GUSMÃO, T. C. R. S.; KATAOKA, V. Y. Validação de uma sequência didática de probabilidade a partir da análise da prática de professores, sob a ótica do enfoque ontosemiótico. Bolema, Rio Claro, v. 24, n. 39, p. 537, 2011.

CAZORLA, I. M.; KATAOKA, V. Y.; SILVA, C. B. Trajetória e Perspectivas da Educação Estatística no Brasil: um olhar a partir do GT12. In: LOPES, C. E.; COUTINHO, C. Q. S.; ALMOULOUD, S. A. (org). Estudos e Reflexões em Educação Estatística. 1. ed. Campinas: Mercado das Letras, 2010. p. 19-44.

CHAVES, S. N. A construção coletiva de uma prática de formação deprofessores de ciências: tensões entre o pensar e o agir. 2000. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2000.

COBB, P. Individual and collective mathematical development: The case of statistical data analysis. Mathematical Thinkingand Learning, Lodres, v. 1, n. 1, p. 5-43, 1999.

CORRÊA, A. de A. Saberes docentes e o ensino da estatística: considerações sobre a ação pedagógica. Revista Espaço Pedagógico, Passo Fundo, v. 20, n. 2, p. 351-367, jul./dez. 2013.

D’AMBRÓSIO, U. Etnomatemática: elo entre as tradições e a modernidade. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2002.

DIAS, C. F. B.; SILVA, G. C.; JUNIOR, G. S. J. A Educação Estatística nos anos iniciais do Ensino Fundamental no Brasil: uma análise curricular. Revista Thema, Pelotas, v. 14, n. 2, p. 122-136, 2017.

DIAS, C. F. B.; JUNIOR, G. S. Ensino de Probabilidade e Estatística e Tecnologias da Informação e Comunicação: um cenário das produções brasileiras para os anos iniciais do Ensino Fundamental. Abakos, Belo Horizonte, v. 7, n. 1, p. 3-23, nov. 2018.

FANTINATO, M. C. C. B. Contribuições da etnomatemática na educação de jovens e adultos: algumas reflexões iniciais. In: RIBEIRO, J. P. M.; DOMITE, M. C. S.; FERREIRA, R. (org). Etnomatemática: papel, valor e significado. 2. ed. Porto Alegre: Zouk, 2006. p. 01-10.

FONSECA, M. C. F. R. Educação Matemática de Jovens e Adultos. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2002.

FONSECA, M. C. F. R. Educação matemática de jovens e adultos: especificidades, desafios e contribuições. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2005.

FRANKLIN, C. et al. Guidelines for Assessment and Instruction in Statistics Education (GAISE) Report: a pre-K-12 curriculum framework. Alexandria/VA: ASA, 2007.

GAL, I.; GARFIELD, J. Curricular goals and assessment challenges in statistics and education. In: GAL, I.; GARFIELD, J. (ed.). The Assessment Challenges in Statistical Educational. 1. ed. Voorburg: International Statistical Institute, 1997. p. 1-13.

GARFIELD, J. B.; GAL, I. Teaching and Assessing Statistical Reasoning. In: STIFF, L.; CURCIO. F. Developing Mathematical Reasoning in Grades K-12. USA: The National Council of Teachers of Mathematics. 1. ed. Reston-VA: Editora, 1999. p. 207-219.

GAZZETTA, M. A modelagem como estratégia de aprendizagem da matemática em cursos de aperfeiçoamento de professores. 1989. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) – Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, SP, 1989.

GONÇALVES, T. O. A formação e desenvolvimento profissional de formadores de professores: O caso dos professores de matemática da UFPa. 2000. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2000.

GUIMARÃES, G. et al. A Educação Estatística na educação infantil e nos anos iniciais. Zetetiké, Campinas, v. 17, n. 32, p. 11-28, jul./dez. 2009.

HOLMES, P. Teaching Statistics 11-16. 1. ed. Slough: Foulsham Educational, 1980.

LAJOIE, S. P.; JACOBS, V. R.; LAVIGNE, N. C. Empowering children in the use of statistics. Journal of Mathematical Behavior, EUA, v. 14, n. 4, p. 401-425, 1995.

LOPES, C. A. E. A Probabilidade e a Estatística nas salas de aula da Educação Infantil. In: ACTAS DO PROFMAT, 2000, Ilha da Madeira. Anais... Portugal: [s.n.], 2000. p. 166-174.

LOPES, C. O ensino da estatística e da probabilidade na educação básica e a formação dos professores. Cad. Cedes, Campinas, v. 28, n. 74, p. 57-73, jan./abr. 2008.

LOPES, C. Os desafios para Educação Estatística no Currículo de Matemática. In: LOPES, C. E. Estudos e reflexões em Educação Estatística. 1. ed. Campinas: Mercado das Letras, 2010. p. 47-64.

LOPES, C. Educação Estatística no Curso de Licenciatura em Matemática. Bolema, Rio Claro, v. 27, n. 47, p. 901-915, 2013.

LOPES, C. E.; CARVALHO, C. Literacia Estatística na Educação Básica. In: NACARATO, A.; LOPES, C. A. E. Leituras e Escritas na Educação Matemática. 1. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2005. p.77-92.

MENDONÇA, L.; LOPES, C. E. O Trabalho com Educação Estatística no Ensino Médio em um Ambiente de Modelagem Matemática. In: LOPES, C. E.; COUTINHO, C. Q. S.; ALMOULOUD, S. Estudos e reflexões em Educação Estatística. 1. ed. Campinas: Mercado das Letras, 2010.

MAGALHÃES, M. Desafios do ensino de Estatística na licenciatura em Matemática. In: SAMÁ, S.; PORCIÚNCULA, M. (org). Educação Estatística: Ações e estratégias pedagógicas no Ensino Básico e Superior. 1. ed. Curitiba: CRV, 2015. p. 41-54.

MARTINS, M. E. G.; CERVEIRA, A. G. Introdução às Probabilidades e à Estatística. 1. ed. Lisboa: Universidade Aberta, 1999.

MEIRINHOS, A. L. V. F. A importância da Estatística e das Probabilidades no ensino. Dissertação de Mestrado não publicada, Departamento de Estatística e Investigação Operacional da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, Lisboa, 1999.

OLIVEIRA, D.; LOPES, C. A. E. A prática docente em estocástica, revelada por professoras que ensinam matemática nos anos iniciais do ensino fundamental Educação Matemática Pesquisa. Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática, [S.I.], v. 15, n. 4, p. 909–925, 2013.

PAIS, L. C. Didática da Matemática: uma análise da influência francesa. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2001.

PEREIRA-MENDOZA, L.; SWIFT, J. Porquê ensinar estatística e probabilidades. Educação e Matemática, Lisboa, v. 9, n. 36, p. 17-18, 1989.

PINTO, M. C. A. O ensino da Matemática: Situações e perspectivas. Lisboa: Ministério da Educação e Ministério da Ciência e do Ensino Superior, 2003, p. 113-115.

PONTE, J. P.; BROCARDO, J.; OLIVEIRA, H. Investigações Matemáticas na sala de aula. 1. ed.. Belo Horizonte: Autentica, 2003.

SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. 20. ed. São Paulo: Cortez, 1996.

SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. 23. ed. São Paulo: Cortez, 2007.

SCHEFFFER, R. Statistics for a new century. In: BURKE, M.; CURCIO, F. (eds.). Learning Mathematics for The New Century. Reston: NCTM, 2000. p. 158-173.

SILVA, J. F.; CURI, E.; SCHIMIGUEL, J. Um Cenário sobre a Pesquisa em Educação Estatística no Boletim de Educação Matemática– BOLEMA, de 2006 até 2015. Bolema, Rio Claro, v. 31, n. 58, p. 679-698, ago. 2017.

SKOVISMOSE, O. Cenários de Investigação. Bolema, Rio Claro, n. 14, p. 66 - 91, 2000.

TERÁN, T. E. Are we preparing teachers and pupils in statistics for the nextcentury? In: PEREIRA-MENDOZA, L. (eds.). Proceedings of the Fifth International Conference on Teaching of Statistics.Vooburg: International Statistical. 2. ed. Singapura: CTMA Ltd, 1998. p. 18-23. Disponível em: http://www.stat.auckland.ac.nz/~iase/publications. Acesso em: 17 nov. 2012.

WALICHINSKI, D.; SANTOS JUNIOR, G. Educação estatística: objetivos, perspectivas e dificuldades. Imagens da Educação, Marigá, v. 3, n. 3, p. 31-37, 2013.

WALICHINSKI, D.; SANTOS JUNIOR, G.; ILHIKAWA, E. C. M. Educação estatística e parâmetros curriculares nacionais: algumas considerações. R. B. E. C. T., Curitiba-PR, v. 7, n. 3, p. 44-62, set./dez. 2014.

WILD, C.; PFANNKUCH, M. Statistical thinking in empirical enquiry. International Statistical Review, [S.I.], n.67, p. 223-65, 1999.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.