MEMÓRIA, HISTÓRIA E FICÇÃO: UMA BREVE REFLEXÃO SOBRE ESSA TRÍADE NO CONTO UM HOMEM QUE QUERIA ELIMINAR A MEMÓRIA, DE IGNÁCIO DE LOYOLA BRANDÃO

Andréa Cristina de Paula

Resumo


Este artigo objetiva, a partir do conto Um homem que queria eliminar a memória, de Ignácio de Loyola Brandão, refletir sobre a memória à luz da teoria proustiana e de outros desdobramentos conceituais acerca da tríade história, memória e ficção, relacionando, sempre que possível, a narrativa de Loyola ao conto Funes, o memorioso, de Jorge Luís Borges, e a outros textos – literários ou não –, como forma de enriquecer tal reflexão.

 

 

 


Palavras-chave


Literatura; História; Ficção

Texto completo:

PDF


Direitos autorais



Revista de Literatura, História e Memória - Qualis B2

ISSN: 1983-1498 — ISSN: 1809-5313


Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Programa de Pós-Graduação em Letras - PPGL

Rua Universitária, 2069 - Jardim Universitário
Cascavel – Paraná - CEP: 85819-110

| revistalhm@gmail.com |