O ROMANCE HISTÓRICO NA AMÉRICA LATINA – NOVAS PERSPECTIVAS PARA O PASSADO

Bernardo Gasparotto, Francisco G. Fleck

Resumo


A questão que envolve os estudos comparados entre a literatura latino-americana e a europeia envolve aspectos relacionados à autonomia de produção, à possibilidade de produzir uma obra literária sem ter que importar de outro país ou cultura, uma forma ou perspectiva já desenvolvida e exaustivamente copiada. Nesse sentido, há que se observar que surge o problema de que o “rompimento” com a tradição literária europeia, primeiramente, tem que considerar que as literaturas desenvolvidas nos países da América Latina possuem um valor estético próprio, não desde sua origem, claro, mas que sua independência se deu de forma apartada das relações de “submissão” e “independência” político-econômica. Tal afastamento se dá em muito graças à produção de novos romances históricos no âmbito da América Latina. No decorrer desse trabalho se terá como objetivos principais tecer relações entre literatura e história, bem como realizar apontamentos sobre a origem e as principais características do novo romance histórico latino americano, considerando esse como uma forma de propor uma revisão acerca da tradição cultural europeia, que por muito tempo foi imposta no território Americano. 

Palavras-chave


Novo Romance Histórico Latino Americano; Teoria Literária; Fernando Aínsa (1991, 1997).

Texto completo:

PDF


Direitos autorais



Revista de Literatura, História e Memória - Qualis B2

ISSN: 1983-1498 — ISSN: 1809-5313


Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Programa de Pós-Graduação em Letras - PPGL

Rua Universitária, 2069 - Jardim Universitário
Cascavel – Paraná - CEP: 85819-110

| revistalhm@gmail.com |