Controle alternativo de Meloidogyne incognita em tomateiro

Milena Hissamura Dias, Jaqueline de Araujo Barbosa, Francielle Fiorentin Peters, José Renato Stangarlin, Rogério Lopez Esteves

Resumo

O gênero Meloidogyne possui ampla distribuição geográfica, parasitando diversos cultivares de plantas em todo o mundo e ocasionando grandes perdas a diversos produtores, sendo necessária a busca por controles alternativos com custos acessíveis, visando a qualidade dos produtos e a proteção ao meio ambiente. O objetivo deste trabalho foi avaliar diferentes métodos alternativos de controle visando o manejo de Meloidogyne incognita em tomateiro cultivar Santa Cruz Kada, testando o efeito do extrato de Ruta graveolens (arruda), produtos homeopáticos e bioprodutos comerciais. Foram avaliados cinco tratamentos: testemunha (água), extrato de arruda, homeopático Thuya occidentalis, homeopático Cina, bioproduto à base do fungo Pochonia chlamydosporia e bioproduto à base de Bacillus spp. e Trychoderma spp., com aplicações foliares realizadas semanalmente, durante oito semanas. Avaliaram-se o comprimento e volume de raiz, altura total da planta, número de folhas, massas fresca e seca da parte aérea, índice de galhas, ovos e juvenis na raiz e fator de reprodução. O experimento foi conduzido em delineamento inteiramente casualizado com cinco repetições. Os resultados foram submetidos à análise de variância e pelo teste de Tukey ao nível de 5% de probabilidade. A cultivar se apresentou resistente quando exposta aos tratamentos homeopáticos Thuya e Cina e ao bioproduto à base do fungo P. chlamydosporia, e se manteve suscetível em relação aos tratamentos extrato de arruda e bioproduto à base de Bacillus spp. e Trychoderma spp. Os demais parâmetros avaliados não diferiram estatisticamente.

Palavras-chave

Homeopatia; controle biológico; nematoides de galhas; Ruta graveolens.

Texto completo:

PDF