Caracterização eletroforética e bioquímica das esterases da abelha sem ferrão Tetragonisca weyrauchi (Hymenoptera, Apidae)

Ludimilla Ronqui, Douglas Galhardo, Francisco Tarcísio Lisboa, Maria Claudia Colla Ruvolo-Takasusiki, Vagner de Alencar Arnaut de Toledo

Resumo

Os meliponíneos são importantes polinizadores de espécies de plantas. A T. weyrauchi tem distribuição restrita, é encontrada somente na região norte do Brasil. Este estudo teve como objetivo realizar a caracterização eletroforética de esterases em T. weyrauchi e verificar o padrão de expressão de proteínas totais. Indivíduos adultos foram coletados na entrada de ninhos localizados na cidade de Alto Paraíso, Rondônia, e estocados a -20 °C. Extratos individuais de cabeça/tórax e abdômen das operárias foram submetidos à eletroforese em géis de poliacrilamida a 10% e gel de empilhamento a 5%. Os extratos de cabeça/tórax de T. weyrauchi possuem seis regiões de esterase. Em extratos do abdômen foi observada apenas uma região de atividade esterásica a EST- 4. As amostras aquecidas a 52 °C e 54 °C apresentaram diminuição na atividade relativa das esterases 1, 2, 3 e 4 e degradação total das esterases 5 e 6. A 58 °C somente a esterase 4 apresentou menor atividade relativa, enquanto as demais foram totalmente degradadas. No perfil eletroforético das proteínas foram evidenciados 24 peptídeos de acordo com a massa molecular, o tamanho variou de 10 a 220kDa. Este estudo revelou que o número de esterases encontrada é maior do que para outras espécies do mesmo gênero, bem como o número de proteínas. O teste de termoestabilidade mostrou que a resistência está associada à capacidade de termorregulação, uma característica importante, pois esta espécie é encontrada em regiões com altas temperaturas.

Palavras-chave

Abelha Jataí; Inibidores; proteína; termoestabilidade

Texto completo:

PDF