Caracterização da estrutura diamétrica em três períodos de medição para o Parque Nacional do Iguaçu, Paraná

Rodrigo Delonga, Sebastião do Amaral Machado, Sylvio Péllico Netto, Román Carlos Rios

Resumo

O conhecimento da estrutura diamétrica de uma floresta é muito importante para a caracterização de seu estágio de desenvolvimento e para a tomada de decisões sobre o manejo florestal. Assim, este estudo visou à caracterização da estrutura diamétrica e a avaliação da aderência de funções densidade de probabilidade (FDP) para dados de distribuição de frequência em classes diamétricas de indivíduos arbóreos no Parque Nacional do Iguaçu (PNI) em três períodos de medição (2011, 2013 e 2015). Os dados utilizados foram provenientes de uma rede de parcelas permanentes, sendo 21 parcelas (20 x 100 m) que totalizam uma área amostral de 42.000 m², distribuídas ao longo do gradiente altitudinal do PNI, nas quais foram medidos todos os indivíduos arbóreos com DAP igual ou superior a 5 cm. Para identificar a distribuição diamétrica do PNI foram ajustadas as FDP’s mais utilizadas na área florestal, quais sejam: Normal, Lognormal, Beta, Gama, Weibull 3p e SB de Johnson. Para todos os períodos de medição, a distribuição diamétrica observada foi caracterizada pelo formato do “J-invertido”. A aderência foi avaliada através teste de Kolmogorov-Smirnov, que indicou as FDP’s Weibull 3p e SB de Johnson com aderência em todos os períodos, entretanto os melhores resultados foram obtidos com a FDP Weibull 3p.

Palavras-chave

função densidade de probabilidade; inventário florestal contínuo; weibull 3p

Texto completo:

PDF