Controle do crestamento bacteriano comum na cultura do feijoeiro pelo uso de fertilizantes foliares

Clair Aparecida Viecelli, Tânia Moerschbächer

Resumo

O feijão (Phaseolus vulgaris L.) é um dos mais importantes constituintes da dieta da população brasileira, possui excelente fonte protéica, porém seu rendimento é baixo, devido às doenças como o crestamento bacteriano comum causado pela bactéria Xanthomonas axonopodis pv. phaseoli. O objetivo desse trabalho é verificar a influencia dos fertilizantes foliares na severidade da doença. Para tanto, plantas de feijoeiro foram cultivadas em casa de vegetação e na fase vegetativa V2 aplicou-se os tratamentos com os fertilizantes foliares CaB (cálcio e boro), Mn (manganês) e Z (zinco), além dos controle água, bactericida Agrimicina (50 mg i.a.L-1) e acibenzolar-S-metil (75 mg i.a. L-1), e três dias após inoculou-se o patógeno. A suspensão bacteriana foi inoculada na concentração de 5 x 107 UFC mL-1. Aos 17, 21 e 25 dias após a inoculação avaliou-se a severidade com escala diagramática e os dados foram submetidos a ANAVA e teste de Tukey (p= 0,05) pelo programa SISVAR. Os resultados demonstram redução da severidade em até 47% quando comparado com a testemunha quando aplicado manganês, tornando-o promissor para pesquisas relacionadas ao controle alternativo desse patossistema.

 

Palavras-chave

nutrição mineral, controle alternativo

Texto completo:

PDF