Crescimento micelial e produção de microescleródios de Macrophomina phaseolina confrontado com diferentes isolados de Trichoderma sp.

Laline Broetto, Sidiane Coltro, Cristiane Cláudia Meinerz, Omari Dangelo Forlin Dildey, Paulo César Pazdiora, Edilaine Della Valentina Gonçalves, Alice Jacobus de Moares, Nicanor Pilarski Henkemeir, Odair José Kuhn, José Renato Stangarlin

Resumo

Podridão de Carvão é uma doença que ocorre em uma grande quantidade de espécies de plantas e além de não ser controlada economicamente por fungicidas nenhuma resistência genética foi encontrada. Associado a esse problema no controle, existe também uma crescente conscientização no manejo correto do uso de defensivos agrícolas ou na busca por novas tecnologias de manejo de doenças de plantas ambientalmente mais seguros. Sendo assim este trabalho teve como objetivo examinar in vitro o potencial de diferentes isolados de Trichoderma sp. para controle biológico de Macrophomina phaseolina. Foram utilizados dezessete isolados diferentes de Trichoderma sp., em dois diferentes testes: confronto direto com o patógeno e produção de compostos voláteis pelo antagonista. Nas condições experimentais os diferentes isolados de Trichoderma sp. apresentaram variação na capacidade de inibição do crescimento do patógeno. Os isolados TI1, TM2, TM3, TM4, TLB2, TLB3, TLB15 e TLB17 foram os que apresentaram maior antagonismo ao fungo M. phaseolina.

Palavras-chave

Controle biológico. Confronto direto. Composto volátil. Podridão Carvão.

Texto completo:

PDF