Reprodutividade e parasitismo de Meloidogyne incognita em plantas espontâneas do oeste paranaense

Cláudia Fernanda Cordeiro, Carla Rosane Kosmann, Rogério Lopes Estevez, Vlademir Aleixo, Franciele Fiorentin Peters

Resumo


Os nematoides do gênero Meloidogyne possuem ampla distribuição geográfica e vasta diversidade de hospedeiros, sendo Meloidogyne incognita uma das espécies que afetam a produção agrícola da região Oeste Paranaense. As plantas daninhas presentes nas lavouras podem multiplicar o inóculo e garantir altas densidades populacionais do nematoide. O objetivo deste trabalho é conhecer a reprodução de M. incognita em plantas daninhas e verificar a reação destas plantas ao nematoide. Foram avaliadas 10 espécies, inoculadas com suspensão de 5.000 ovos/J2 (Pi). Após 60 dias, avaliou-se o índice de galhas (IG), número de OVOS/SR (Pf), fator de reprodução (FR), índice de reprodutividade (IR) e Grau de Resistência (GR). Avaliando o IG, as plantas Leonorus sibicurusMalvastrum coromandelianum e Solanum americanum apresentaram valores maiores que os demais tratamentos. Em relação a Pf as espécies que apresentaram maiores valores foram Malvastrum coromandelianumConyza canadensis, Euphorbia heterophylla Cenchrus echinatus, porém, ao avaliar o FR todas se comportaram como resistentes. Em relação ao IR, todas as espécies se comportaram como muito resistentes (GR).

 

 


Palavras-chave


nematoide de galhas, meloidoginose, plantas infestantes.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.18188/sap.v13i4.8288
 |  Incluir comentário

Revista Scientia Agraria Paranaensis

Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Campus de Marechal Cândido Rondon

ISSN: 1983-1471 - (versão eletrônica)

Centro de Ciências Agrárias

Rua Pernambuco 1777 — Caixa Posta 91

CEP 85960-000 Marechal Cândido Rondon — Paraná — Brasil

E-mail: revista.sap@unioeste.br

Fone: (45) 3284 7901