A representação feminina nas câmaras baixas dos parlamentos na américa latina e a qualidade da democracia

Romer Mottinha Santos, Ana Paula Lopes Ferreira, Tiago Alexandre Leme Barbosa

Resumo

A baixa representação da mulher na política é uma realidade observada em
maior ou menor medida em vários países do mundo. Um dos pré-requisitos para a igualdade de
gênero é a paridade representativa nos cargos políticos eletivos. Deste modo, este trabalho propõe um estudo sobre a presença das mulheres nos parlamentos (Lower or Single House) em países da América Latina e a qualidade da democracia nesses, conforme os indicadores internacionais. A pesquisa tem dois objetivos: 1) analisar qual a representação da mulher em países da América Latina e a qualidade democrática conforme o índice do ranking da qualidade da democracia; 2) verificar se a maior ou menor representação das mulheres corresponde aos melhores ou piores índices de qualidade da democracia nos países selecionados da América Latina. A metodologia utilizada é pesquisa quantitativa de análise de conteúdo, que permite identificar o número de mulheres eleitas nos parlamentos dos países da América Latina nas últimas eleições conforme o banco de dados do Quota Database5 . Trabalhamos com a hipótese de pesquisa de que os países da América Latina, que apresentam um maior percentual de mulheres no parlamento e que possuam quotas para candidaturas de mulheres, tendem a apresentar melhores princípios democráticos, de acordo com critério do ranking internacional.

Palavras-chave

Democracia; Representação; Mulheres; América Latina.

Texto completo:

PDF