A TEATRALIDADE DO DIREITO E DO PODER NA LITERATURA DE KAFKA

Beatriz Wey

Resumo

A busca por uma interpretação diferenciada do Direito e do poder, longe dastradicionais definições institucionais, nos leva a arte de maneira abrangente. Tanto a literaturacomo o Teatro são, em essência, artes que possibilitam um entendimento das relaçõessociais como processos atemporais e cíclicos. Dentre tantos bons trabalhos, a obra de FranzKafka é, sem dúvida, um grande exemplo, seja por apontar os ditames do Estado, as estruturasburocráticas e demais relações de poder, ou mesmo por apresentar os indivíduos enquantosujeitos de um tempo sem liberdade e sem autonomia frente do sistema econômico. Seusromances e contos, indistintamente, abordam temas comuns a todas as sociedades modernas,ou seja, a dualidade entre o ser e o dever ser, o enquadrar-se em uma ordem estabelecida ouser condenado por coerções dispersas ou concentradas. A literatura kafkiana revela a vidacotidiana a partir de elementos teatrais, a partir de símbolos compreendidos e outros nãodecifrados, de personagens híbridos. Uma literatura que revela, em essência, a vida social eseus percalços. A teatralidade da literatura de Kafka ainda é revelada pelo engajamento, porpropiciar ao leitor uma cumplicidade com a obra, seja por se colocar como ator principal,coadjuvante ou mesmo espectador atento do drama apresentado. Este artigo tem comoobjetivos analisar os aspectos teatrais da obra de Kafka e, a partir dos mesmos, desvelar einterpretar as relações de poder em seus contos e romances.

Palavras-chave

Kafka, teatralidade, literatura.

Texto completo:

PDF