Falcão Negro em Perigo: a versão imperial do conflito Somali

Fabio Gabriel Nigra, Tradução: Geni Rosa Duarte

Resumo

O artigo analisa o olhar de Hollywood sobre a complexa situação na Somalia, particularmente a intervenção dos Estados Unidos em paralelo com as missıes de paz enviadas pela Organização das Nações Unidas, no filme Falcão Negro em Perigo (Black Hawk Down). O que se busca destacar é a surpreendente simplificação de um conjunto de problemas cuja complexidade mereceria um tratamento um pouco mais amplo e respeitoso, porque se pretende tergiversar de forma grotesca a respeito de uma ação
internacional dos Estados Unidos e das Nações Unidas, caracterizada pela soberba, pelo desprezo pela diferença e pela ignorância de elementos políticos e culturais mínimos do
território em que se encontravam. Também se coloca o filme em paralelo com um ocument·rio elaborado pelo canal The History Channel , onde a mentira se torna uma operação prática da política exterior norte-americana dos anos de Bill Clinton. O contraste com os documentos oficiais da ONU e de ONGs que atuaram no referido território mostra claramente que a intenção do filme é mostrar uma ação imperialista dos Estados Unidos como se fosse um verdadeiro gesto humanitário.

Palavras-chave

Estados Unidos, Somália, cinema, imperialismo cultural, guerra

Texto completo:

PDF