Índios e brancos no oeste do Paraná: fronteira ou fricção interétnica

Sarah Iurkiv Gomes Tibes Ribeiro

Resumo

Comumente o discurso sobre o oeste paranaense o apresenta como região rica e "progressista", cuja pujança estaria pautada, dentre outras questões, nas características assumidas pela sua colonização. Este artigo discute este processo enquanto cenário de conflitos, em que a expansão da sociedade nacional, - colonos gaúchos e catarinenses, em busca de melhores condições de vida, e Estado Brasileiro, querendo nacionalizar as fronteiras e fazê-las partícipes do "progresso" nacional - se dará às custas da progressiva redução dos territórios indígenas.

Palavras-chave

Guarani; Oeste do Paraná; Contatos interétnicos; Fronteira.

Texto completo:

PDF