ÍNDICE DE SUCESSO DA VENTILAÇÃO NÃO INVASIVA EM UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO E O PERFIL DESSES PACIENTES

Gessica Andretta, Juliana Hering Genske

Resumo

 

Objetivo: Verificar o perfil dos pacientes submetidos à VNI no HUOP, e identificar os fatores associados ao sucesso da técnica, assim como a eficácia do método. Materiais e Métodos: Estudo descritivo, analítico e retrospectivo. Pesquisa realizada através da análise e coleta de variáveis do banco de dados e prontuários dos pacientes atendidos no HUOP, no período de 9 meses. Foram incluídos pacientes que apresentaram necessidade de suporte ventilatório não invasivo e que este suporte tenha sido realizado por fisioterapeutas. Resultados: A amostra foi composta por 36 pacientes, de ambos os sexos, sendo a maioria idosos, da raça branca. A maior causa de realização da VNI foram doenças pulmonares, seguido das causas cardíacas, outras causas e causas abdominais. Esta técnica foi considerada com sucesso em 63.8% dos casos, contra o não sucesso em 36.1% deles. As patologias cardíacas foram as que apresentaram maior índice de sucesso, seguidas das pulmonares e outros. Já nas patologias abdominais, a VNI não apresentou sucesso em nenhum dos pacientes deste grupo. Conclusão: A maioria dos pacientes evoluiu com sucesso. Portanto, a VNI constitui uma alternativa segura e eficaz na prevenção de intubação orotraqueal. O perfil dos pacientes submetidos à VNI são idosos, de ambos os sexos, brancos, com doenças pulmonares seguidas das cardíacas. Sendo que os pacientes com patologias cardíacas foram os que apresentaram maior índice de sucesso.


Palavras-chave

Ventilação Não Invasiva; Intubação Intratraqueal; Insuficiência Respiratória.

Texto completo:

PDF