Submissões

 

Diretrizes para Autores

1. I N S T R U Ç Õ E S G E R A I S

- A língua oficial é a portuguesa. Aceitam-se trabalhos em espanhol ou inglês, devendo obrigatoriamente conter resumo e palavras-chave em português. O trabalho encaminhado para análise por parte do Conselho Editorial da Revista Varia Scientia não deverá ser submetido a outro órgão para publicação e nem ter sido anteriormente publicado, a não ser em forma de resumo em eventos científicos.

- Os textos deverão ser enviados ao Editor Científico por meio de ofício assinado por seu(s) autor(es), obedecendo a estas instruções, em 04 (quatro) vias, sendo apenas uma delas identificada com o(s) nome(s) do(s) autor(es). No ofício, deverá constar a seção da Revista a que pertence o trabalho e a área de conhecimento, conforme classificação do CNPq. Os trabalhos que não estejam em conformidade com as normas da Revista não serão aceitos para publicação.

- Os originais não serão devolvidos. O envio dos textos implica a cessão de direitos autorais e de publicação à Revista, que se compromete em informar os autores sobre a tramitação de suas propostas de publicação.

- A composição dos trabalhos, obrigatoriamente, deverá obedecer as seguintes orientações:

• Editor de textos: Microsoft Word e/ou  OpenOffice;

• Tamanho do papel: A4 (21 x 29,7 cm);

• Número máximo de laudas: 15 (quinze) para Artigos, Iniciação Científica e Notas de Divulgação Científica; 20 (vinte) para Ensaios; e 05 (cinco) para Pesquisas em Curso e Livros em Revista;

• Espaço entre linhas: duplo;

• Tipo de letra: - texto: Arial (tamanho 11); - cabeçalho/rodapé: Arial (tamanho 08);

• Margens: - superior: 2,0 cm; - inferior: 2,0 cm; - esquerda: 2,5 cm, - direita: 2,0 cm;

• Páginas numeradas (algarismos arábicos);

• Parágrafo: 1,25 cm.

- Efetuadas as correções sugeridas pelos consultores, os autores deverão retornar à editoria da Revista uma cópia definitiva da versão corrigida (juntamente com os pareceres dos consultores externos), formatada com espaçamento simples e numeração das páginas, acompanhada de uma cópia eletrônica (em disquete ou CD).

- Não haverá custo para publicação.

 

2. S E Ç Õ E S

 

- Artigos & Ensaios: seção dedicada à divulgação de pesquisas concluídas.

- Pesquisas em Curso: espaço para a exposição de trabalhos de pós-graduação ainda em andamento.

- Iniciação Científica: divulgação de pesquisas elaboradas por bolsistas ligados ao Programa PIBIC/CNPq.

- Livros em Revista: resenhas e notas bibliográficas. Resenhas de livros nacionais serão aceitas apenas de obras publicadas nos últimos três anos. De livros estrangeiros, obras publicadas nos últimos cinco anos.

- Notas de Divulgação Científica: divulgação de ensaios de divulgação científica, pesquisas descritivas, revisões e sínteses de temas diversos.

 

2.1 ARTIGOS

Os artigos científicos referem-se a relatos de pesquisa original. - O texto deverá contemplar os itens, sempre destacados em letras maiúsculas, em negrito, sem parágrafo e sem numeração, deixando 2 espaços (2 vezes ENTER) após o item anterior e 1 espaço (1 vez ENTER) para iniciar o texto, na ordem a seguir: - Para artigo em português ou espanhol: título (português ou espanhol), nome dos autores, resumo, palavras-chave; título (inglês), summary e keywords.

- Para artigo em inglês: título (inglês), nome dos autores, summary, keywords; título (português), resumo e palavras-chave.

TÍTULO: Centralizado; deve ser claro e conciso, permitindo pronta identificação do conteúdo do trabalho. Um número-índice sobrescrito, como chamada de rodapé, poderá seguir-se ao título para possível explicação em se tratando de trabalho apresentado em congresso, extraído de dissertação ou tese, ou para indicar o órgão financiador da pesquisa.

AUTORES: O número de autores deve ser o mínimo possível, sendo considerados como tal apenas as pessoas que tiveram participação efetiva no trabalho, com condições de responder pelo mesmo integralmente ou em partes essenciais. Serão colocados 2 espaços abaixo do título (2 vezes ENTER), centralizados, sem abreviatura, seguidos dos respectivos números-índices que, em nota de rodapé, irão identificar os autores da seguinte maneira: - Para o primeiro autor: qualificação profissional, ocupação, local de trabalho e endereço, conforme segue: Engenheiro Mecânico, Prof. Adjunto, CCET, Campus de Cascavel, Unioeste, Cascavel, PR, (0XX45) 220-3000, CP 701 – CEP 85819-110 e-mail: ....

- Para os demais autores: qualificação profissional, ocupação e local de trabalho, conforme segue: Engenheiro Agrícola, Prof. Assistente, CCET, Campus de Cascavel, Unioeste, Cascavel-Paraná.

RESUMO: O texto inicia-se na mesma linha do item. O resumo deve ser claro, sucinto e, obrigatoriamente, explicar o(s) objetivo(s) pretendido(s) procurando justificar sua importância — sem incluir referências —, os principais procedimentos adotados, os resultados mais expressivos e conclusões, contendo no máximo 14 (quatorze) linhas. Abaixo devem aparecer as PALAVRAS-CHAVE (três no máximo, procurando não repetir palavras do título) escritas em letras minúsculas. Uma versão completa do RESUMO, para o inglês, deverá apresentar a seguinte disposição: TÍTULO, SUMMARY e KEYWORDS.

INTRODUÇÃO: Evitar divagações, utilizando-se de bibliografia apropriada para formular hipóteses e problemas abordados, bem como a justificativa da importância do assunto, deixando claro o(s) objetivo(s) do trabalho.

MATERIAL E MÉTODOS: Dependendo da natureza do trabalho, uma caracterização da área experimental deve ser inserida, tornando claras as condições em que a pesquisa foi realizada. Quando os métodos forem os consagradamente utilizados, apenas a referência bibliográfica bastará; caso contrário, será necessário apresentar uma descrição dos procedimentos utilizados, adaptações promovidas etc. As Unidades de Medidas e Símbolos seguem o Sistema Internacional. O texto deve ser elaborado de forma a permitir a repetibilidade dos métodos.

RESULTADOS E DISCUSSÃO: Ilustrações e gráficos devem ser apresentados com tamanho e detalhes suficientes para a composição gráfica final, preferencialmente na mesma posição do texto e em branco e preto.

GRÁFICOS: devem apresentar-se sem bordas, sendo os eixos x e y com 3/4 pt, descritos com o mesmo tipo e tamanho de letras contidas no texto e a legenda na posição inferior do mesmo. Os gráficos não devem ser gravados como figura, para não impedir sua diagramação pela editoria da Revista. A numeração deve ser sucessiva em algarismos arábicos, impressos a laser, jato de tinta ou desenhados em papel vegetal.

TABELAS: evitar tabelas extensas e dados supérfluos, privilegiando-se dados médios, adequar seus tamanhos ao espaço útil do papel e colocar, na medida do possível, apenas linhas contínuas horizontais; suas legendas devem ser concisas e auto-explicativas.

FOTOGRAFIAS: devem ser em branco e preto; quando coloridas poderão estar sujeitas a custos que serão repassados aos autores. Na discussão, confrontar os dados obtidos com a literatura.

CONCLUSÕES: Devem basear-se exclusivamente nos resultados do trabalho. Evitar a repetição dos resultados em listagem subseqüente, buscando, sim, confrontar o que se obteve com os objetivos inicialmente estabelecidos.

AGRADECIMENTOS: Inseri-los, se for o caso, após as conclusões, de maneira sucinta.

REFERÊNCIAS: Devem incluir apenas as referências mencionadas no texto e em tabelas, gráficos ou ilustrações, aparecendo em ordem alfabética e em letras maiúsculas. Evitar citações de resumos, trabalhos não publicados e comunicação pessoal. As referências no texto devem também aparecer em letras maiúsculas, seguidas da data: SOUZA & OPAZO (2002), ou ainda (SOUZA & OPAZO, 2002); existindo outras referências do(s) mesmo(s) autor(es) no mesmo ano (outras publicações), estas deverão ser identificadas com letras minúsculas (a, b, c) após o ano da publicação: SOUZA & SILVA (2002a). Quando houver três ou mais autores, no texto será citado apenas o primeiro autor seguido de “et al.”, mas na listagem bibliográfica final os demais nomes também deverão aparecer. Na citação de citação, identifica-se a obra diretamente consultada; o autor e/ou a obra citada nesta é assim indicado: SILVEIRA (1998) citado por SIMÃO (2000). Quaisquer dúvidas, consultar norma NBR-6023 (Agosto de 2000) da ABNT.

 

2.2 ENSAIOS

É a dissertação sobre determinado assunto, mais curta e menos metódica do que um tratado formal e acabado. Deve ser redigido em linguagem de fácil compreensão, sobre assuntos de interesse para a área, por autor(es) que demonstre(m) elevada experiência sobre o assunto tratado, permitindo uma orientação para os diferentes usuários da Revista. Somente justifica-se apresentação que traga contribuição sobre o assunto e não simplesmente casos pessoais ou de interesse restrito. Com maior liberdade de estilo, em comparação com os artigos científicos, os ensaios devem, preferencialmente, conter os seguintes itens: Título; Autor(es); Resumo (Summary); Palavras-Chave (Keywords); Introdução; Descrição do Assunto; Conclusões; e Referências. Para redação desses itens devem ser seguidas as mesmas orientações para composição gráfica de artigos científicos, com as seguintes particularidades:

CABEÇALHO: A palavra ENSAIOS deve aparecer no cabeçalho da primeira página, em letras maiúsculas, sublinhadas, negritadas, centralizadas e espaçadas de 1,1 cm da margem superior.

INTRODUÇÃO: Deve esclarecer a importância e o estágio atual do assunto bem como sua contribuição para a temática abordada, apoiando-se em revisão bibliográfica, observações e/ou pesquisas de campo, deixando claro o objetivo proposto.

DESCRIÇÃO DO ASSUNTO: Com títulos que podem ser divididos em subitens, privilegiando a fluidez do texto ao discorrer sobre o assunto, apontando as bases teóricas, trazendo experiências e recomendações, discutindo criticando abordagens, baseando-se em bibliografia, observações e/ou pesquisas de campo.

CONCLUSÕES: Somente justificam-se ensaios que tenham conclusões claras e concisas, coerentes com o(s) objetivo(s) estabelecido(s). Não devem ser uma simples reapresentação de outros parágrafos do ensaio.

REFERÊNCIAS: Seguem as orientações para “Artigos” e as “Orientações para Referências” descritas neste documento.

 

 

2.3 OUTRAS  SEÇÕES

As Seções Pesquisas em Curso, Iniciação Científica, Notas de Divulgação Científica e Livros em Revista seguem as sugestões para “Artigos” e “Ensaios” descritas anteriormente. No entanto, tendo em vista algumas de suas especificidades, não apresentam necessariamente a mesma estrutura, cabendo ao(s) autor(es) observar atentamente alguns elementos importantes, tais como o limite máximo de laudas para estes tipos de texto, bem como a necessidade de identificar a seção na qual deseja publicar seu trabalho.

 

                                              * * *

 

3. O R I E N T A Ç Õ E S   P A R A   R E F E R Ê N C I A S

Seguem abaixo alguns exemplos para a apresentação das referências das propostas de publicação enviadas à Revista Varia Scientia:

a) Periódicos/revistas

PEREZ FILHO, A.; TEZTESLAF, R.; TERESO, M. J. A. Efeito da irrigação na compactação de latossolos argilosos submetidos ao uso agrícola intenso. Engenharia Agrícola, Campinas, v.13, n.1, p.39-56, 1993.

CONCEIÇÃO, G. H. Os partidos da marginalidade e as escolas do crime. Elementos para um estudo da exclusão social. Revista Varia Scientia, Cascavel, Univ. Estadual do Oeste do Paraná, v. 1, n. 1, p. 19-27, 2001.

b) Periódicos/revistas em meio eletrônico

SILVA, M. M. L. Crimes da era digital. Net, Rio de Janeiro, nov.1998. Seção Ponto de Vista. Disponível em: http://www.brazilnet.com.br/contexts/brasilrevista.htm. Acesso em: 28 nov. 1998.

c) Livros

AZEVEDO NETTO, J. M.; FERNANDEZ Y FERNANDEZ, M.; ARAUJO, R.; ITO, A. E. Manual de hidráulica. 8. ed. São Paulo: Edgard Blücher, 1998. 669 p.

d) Capítulos de livros ou obras semelhantes

KLUTE, A.; DIRKSEN, C. Hydraulic conductivity and diffusivity laboratory methods. In: KLUTE, A. Methods of soil analysis. Madison: American Society of Agronomy, Soil Science Society of America, 1986. p. 687-734.

e) Anais de congressos, simpósios, encontros científicos ou técnicos

SERAPHIM, O.J.; TARGA, L.A.; PIEDADE JÚNIOR, C. Cálculo mecânico em sistema monofilar com retorno por terra (MRT), para eletrificação rural. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA AGRÍCOLA, 18, 1989, Recife. Anais... Jaboticabal: Sociedade Brasileira de Engenharia Agrícola, 1992. p. 1002-21.

ARAÚJO, A.G.; CASÃO JÚNIOR, R.; MEDEIROS, G.B.; CASTRO FILHO, C.; DORETTO, M.; NERTÉ, A.; CAVIGLIONE, J.H.; FIGUEIREDO, P.R.A. Identificação das restrições para expansão do plantio direto na região da represa de Itaipu. In: ENCONTRO LATINO AMERICANO SOBRE PLANTIO DIRETO NA PEQUENA PROPRIEDADE, 3, 1998, Pato Branco. Anais... Pato Branco: Instituto Agronômico do Paraná, 1998. 1 CD.

f) Monografias, dissertações e teses

COSTA, M.C. Caracterização hidráulica de dois modelos de microaspersores associados a três reguladores de fluxo e um mecanismo de pulso. 1994. 109 f. Dissertação (Mestrado em Irrigação e Drenagem) - Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo, Piracicaba.

g) Documento cartográfico (mapa, fotografia aérea, imagem de satélite, imagem de satélite digital)

BRASIL e parte da América do Sul: mapa político, escolar, rodoviário, turístico e regional. São Paulo: Michalany, 1981. 1 mapa, color., 79 cm x 95 cm. Escala 1:600.000.

INSTITUTO GEOGRÁFICO E CARTOGRÁFICO (São Paulo, SP). Projeto Lins Tupã: foto aérea. São Paulo, 1986. Fx 28, n.15. Escala 1:35.000.

LANDSAT TM5. São José dos Campos: Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, 1987-1988. Imagem de satélite. Canais 3, 4 e composição colorida 3, 4 e 5. Escala 1:100.000.

ESTADOS UNIDOS. Nacional Oceanic and Atmospheric Administration. GOES-08: SE. 13 jul. 1999, 17:45Z. IR04. Itajaí: UNIVALI. Imagem de satélite: 1999071318. GIF: 557 Kb.

h) Órgãos públicos, instituições e associações

EMBRAPA. Recomendações de adubação e calagem para o Estado do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Passo Fundo, 1989. 128 p.

BRASIL. Ministério da Agricultura. Levantamento de reconhecimento de solos do Estado do Rio Grande do Sul. Recife, 1973. 431p. (Boletim Técnico, 30).

* * *

 

Condições para submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.

  1. A contribuição é original e inédita, e não está sendo avaliada para publicação por outra revista; caso contrário, justificar em "Comentários ao Editor".
  2. Os arquivos para submissão estão em formato Microsoft Word, OpenOffice ou RTF (desde que não ultrapasse os 2MB).
  3. Todos os endereços de páginas na Internet (URLs), incluídas no texto (Ex.: http://www.ibict.br) estão ativos e prontos para clicar.
  4. O texto usa uma fonte de 12 pontos; emprega itálico ao invés de sublinhar (exceto em endereços URL); com figuras e tabelas inseridas no texto, e não em seu final.
  5. O texto segue os padrões de estilo e requisitos bibliográficos descritos em Diretrizes para Autores, na seção Sobre a Revista.
  6. A identificação de autoria deste trabalho foi removida do arquivo e da opção Propriedades no Word ou OpenOffice, garantindo desta forma o critério de sigilo da revista, caso seja submetido para avaliação por pares, conforme instruções disponíveis em Assegurando uma Avaliação por Pares Imparcial.
 

Declaração de Direito Autoral

Por meio deste instrumento, em meu nome — e em nome dos demais autores porventura existentes —, cedo os direitos autorais do referido artigo à Universidade Estadual do Oeste do Paraná e declaro estar ciente de que a não-observância deste compromisso submeterá o infrator a sanções e penas previstas na Lei de Proteção de Direitos Autorais (n.9609 de 19/02/98).

 

Política de Privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.