AVALIAÇÃO DE GENÓTIPOS DE BATATADOCE PARA PRODUÇÃO DE RAÍZES E RAMAS PARA ALIMENTAÇÃO ANIMAL

João Aguilar Massaroto, Paulo Sergio Koga, Oscar Mitsuo Yamashita, Walmor Moya Peres, Jeane Bueno Sergio, Valéria Gomes Vieira Furlan

Resumo

A batata-doce é uma espécie de fácil cultivo, pouco exigente em
tratos culturais, água e nutrientes. Seu principal produto é a raiz tuberosa,
no entanto, em vários países, suas ramas e folhas também são utilizadas,
principalmente na alimentação animal, fato pouco comum no Brasil. Com o
objetivo de identificar genótipos com potencial para cultivo de dupla finalidade,
ou seja, raízes para alimentação humana e ramas para alimentação animal,
um experimento foi realizado em Alta Floresta, Estado de Mato Grosso, a fim
de serem avaliados 36 genótipos. O experimento foi conduzido com
delineamento em blocos casualizados e quatro repetições. Os genótipos foram
avaliados quanto à produtividade total de raízes, produtividade comercial de
raízes, produtividade de massa verde da parte aérea, teor de massa seca da
parte aérea, teor de proteína bruta na massa seca da parte aérea e
produtividade de proteína bruta, e as médias comparadas pelo teste de Scott-
Knott ao nível de 5% de probabilidade, pelo programa Sisvar®. Houve diferença
significativa para todas as características avaliadas. Os resultados obtidos
demonstram que o clone UFVJM-07 é indicado para a produção de raízes in
natura. O clone UFVJM-42 é indicado para a produção de ramas para a
alimentação animal e o clone UFVJM-38 é indicado tanto para produção de
raízes de ramas como para a alimentação animal.

Palavras-chave

Ipomoea batatas (L.) Lam.; seleção; integração lavoura-pecuária

Texto completo:

PDF