[1]
F. de F. Bento e C. L. P. Romanzini, “Percepção dos pais quanto ao tempo de uso de jogos de videogame ativo de seus filhos: estudo preliminar comparando o uso por sexo e grupos de idade”, Cad. Educ. Fís. Esp., vol. 12, nº 1, p. 67–74, ago. 2015.