PERFIL DOS ESTABELECIMENTOS DA AGRICULTURA FAMILIAR NO ESTADO DE MATO GROSSO COM BASE NOS DADOS DO CENSO AGROPECUÁRIO DE 2017/Profile of family agriculture establishments in the state of Mato Grosso based on data from the 2017 Agricultural Censo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.48075/igepec.v28i1.31356
Agências de fomento
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)

Palavras-chave:

Agricultura Familiar, Propriedades, Estabelecimentos, Desenvolvimento rural, Desenvolvimento regional

Resumo

O estudo pretende retratar a situação dos estabelecimentos da agricultura familiar no estado de Mato Grosso. Para tanto, propôs-se como objetivo geral descrever o atual cenário das propriedades da agricultura familiar no estado com base nos dados do Censo Agropecuário levantado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2017. Esta pesquisa se torna importante pelo fato de a agricultura familiar responder por aproximadamente 70% dos estabelecimentos rurais no estado, porém não chegando a 10% da concentração de terras agricultáveis. Em conclusão, os dados do IBGE de 2017 evidenciam a importância da agricultura familiar em Mato Grosso, com 69% dos estabelecimentos rurais pertencentes a esse setor. A concentração de terras, desigualdades raciais e de gênero, bem como a falta de acesso a crédito e orientação técnica, são questões evidentes. A predominância da pecuária, o uso limitado de práticas agrícolas sustentáveis ​​e a baixa adoção de tecnologia são pontos de atenção. A dependência da agricultura familiar para o desenvolvimento socioeconômico requer políticas específicas, especialmente focadas no acesso ao crédito e na orientação técnica.

Abstract: The study aims to portray the situation of family farming establishments in the state of Mato Grosso. To this end, it was proposed as a general objective to describe the current scenario of family farming properties in the state based on data from the Agricultural Census surveyed by the Brazilian Institute of Geography and Statistics (IBGE) in 2017. family farming accounts for approximately 70% of rural establishments in the state, but not reaching 10% of the concentration of arable land. In conclusion, the 2017 IBGE data show the importance of family farming in Mato Grosso, with 69% of rural establishments belonging to this sector. The concentration of land, racial and gender inequalities, as well as the lack of access to credit and technical guidance, are obvious issues. The predominance of livestock, the limited use of sustainable agricultural practices and the low adoption of technology are points of attention. Dependence on family farming for socioeconomic development requires specific policies, especially focused on access to credit and technical guidance.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Anderson Nunes de Carvalho Vieira, Universidade Estadual do Oeste do Paraná UNIOESTE

Programa de Pós Graduação em Desenvolvimento Rural Sustentável, da Universidade Estadual do Oeste do Paraná UNIOESTE

Joao Edmilson Fabrini, Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE)

Possui graduação, mestrado, doutorado e pós-doutorado em Geografia. Professor de graduação e pós-graduação da Universidade Estadual do Oeste do Paraná - Unioeste e Universidade Federal da Grande Dourados - UFGD. Possui artigos científicos e livros publicados sobre movimentos sociais, lutas camponesas, assentamentos de sem-terra, reforma agrária, cooperativas agrícolas.

Referências

ABRAMOVAY, R. Paradigmas do capitalismo agrário em questão. São Paulo; Rio de Janeiro; Campinas: Hucitec; Anpocs; Unicamp, 1992.

ANP. Dados da produção de biodiesel nacional e por estados: série histórica de 2011 a 2020. Disponível em: <https://www.gov.br/anp/pt-br/centrais-de-conteudo/publicacoes/anuario-estatistico/anuario-estatistico-2021#Secao4>. Acesso em: 18 ago. 2022.

CEPEA/ESALQ. Dados do agronegócio brasileiro em 2021. Disponível em: <https://www.cepea.esalq.usp.br/br/releases/pib-agro-cepea-pib-do-agro-cresce-8-36-em-2021-participacao-no-pib-brasileiro-chega-a-27-4.aspx#:~:text=Diante%20do%20bom%20desempenho%20do,52%2C63%25%2C%20respectivamente>. Acesso em: 13 jul. 2022.

EMBRAPA. Módulos fiscais, 2015. Disponível em: <https://www.embrapa.br/codigo-florestal/area-de-reserva-legal-arl/modulo-fiscal>. Acesso em: 10 de set. 2022.

FRIEDMANN, H. Simple commotity production and wage labour in the american plains. Journal of Peasant Studies. London, v. 6, n. 1, p. 71-100, 1978.

GUIMARÃES, A. P. Quatro séculos de latifúndio. São Paulo: Editora Fulgor, 1963.

IBGE. Censo Agropecuário 2006. Disponível em: <https://cidades.ibge.gov.br/brasil/mt/pesquisa/24/76693?ano=2017>. Acesso em: 18 ago. 2022.

______. Censo Agropecuário 2017. Disponível em: <https://cidades.ibge.gov.br/brasil/mt/pesquisa/24/76693?ano=2017>. Acesso em: 18 ago. 2022.

______. Dados do Censo 2010 Cidades e Estados: Mato Grosso. Disponível em: <https://www.ibge.gov.br/cidades-e-estados/mt.html>. Acesso em: 18 ago. 2022.

______. Dados do PIB de Mato Grosso de 2010 a 2022. Disponível em: <https://www.ibge.gov.br/explica/pib.php>. Acesso em: 18 ago. 2022.

INCRA. Módulos fiscais por estados e regiões, 2012. Disponível em: <https://www.gov.br/incra/pt-br>. Acesso em: 18 ago. 2022.

LIMA, V. L. K. de.; PAULA, N. M. de. O programa de aquisição de alimentos no Vale do Ribeira: avanços sociais e fragilidades institucionais. Revista Informe GEPEC. Toledo, v. 22, n. 2, p. 140-158, jul./dez. 2018.

LOMBA, R. M.; SILVA, I. C. da. O crédito rural na agricultura familiar no estado do Amapá-Brasil. Revista Informe GEPEC. Toledo, v. 18, n. 2, p. 20-36, jul./dez. 2014.

PLANALTO. Lei nº 6.746 de 10 de dezembro de 1979. Disponível em: <https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/1970-1979/l6746.htm>. Acesso em: 10 set. 2022.

______. Lei nº 11.326 de 24 de julho de 2006. Disponível em: <https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2006/lei/l11326.htm>. Acesso em: 10 set. 2022.

RIPPEL, L.; ALVES, A. F.; PLEIN, C. O cooperativismo de leite da agricultura familiar no sudoeste do Paraná: do processo organizacional à crise. Revista Informe GEPEC. Toledo, v. 22, n. 1, p. 24-42, jan./jun. 2018.

SERVOLIN, C. L’absostion de l’agriculture dans le mode de production capitaliste. In: TAVERNIER, Y.; GERVAIS, M.; SERVOLIN, C. L’univers politique dês paysans dans la France contemporaine. Paris: Presses de la Foundation National dês Scilences Politiques, 1972. p. 41-77.

Downloads

Publicado

23-02-2024

Como Citar

VIEIRA, A. N. de C.; FABRINI, J. E. PERFIL DOS ESTABELECIMENTOS DA AGRICULTURA FAMILIAR NO ESTADO DE MATO GROSSO COM BASE NOS DADOS DO CENSO AGROPECUÁRIO DE 2017/Profile of family agriculture establishments in the state of Mato Grosso based on data from the 2017 Agricultural Censo. Informe GEPEC, [S. l.], v. 28, n. 1, p. 86–106, 2024. DOI: 10.48075/igepec.v28i1.31356. Disponível em: https://saber.unioeste.br/index.php/gepec/article/view/31356. Acesso em: 26 maio. 2024.