[1]
V. J. Arboleya, “Uma conversa com o passado e uma projeção de futuro: história, verismo e distopia em Jogos Vorazes”, Trav., vol. 10, nº 1, p. 420–431, jul. 2016.