Anotações sobre o Tema da Técnica Moderna (Devaneios, Cismas)

Gilvan Fogel

Resumo

O texto discute a técnica moderno-contemporânea a partir de F. Nietzsche (espírito de vingança), F. Dostoievski (l’homme révolté, bípede ingrato) e M. Heidegger (terra, finitude, serenidade). O tipo moderno (l’homme révolté), movido por espírito de vingança  ― isso constitui a essência da técnica amoderna. A retomada do sentido da Terra (finitude, limite, possível) abre a possibilidade da transformação do sentido da ação e da produção, justo a partir da vigência de tal experiência, a saber, Terra, finitude, serenidade.

Texto completo:

PDF