TRABALHANDO COM OU PARA: UMA ANÁLISE COMPARATIVA DAS PERCEPÇÕES DE CHEFES E SECRETÁRIAS SOBRE O TRABALHO SECRETARIAL

Luriani Vaz Ferreira, Débora Carneiro Zuin, Emili Barcellos Martins Santos, Odemir Vieira Baeta

Resumo

O relacionamento chefe-secretário é importante, observando-se a relevância do papel de cada um nas organizações. O trabalho secretarial tem sido discutido entre profissionais e acadêmicos da área, analisando-se diversas percepções quanto à profissão. Todavia, estudos das percepções de chefes em relação ao trabalho secretarial ainda são incipientes em trabalhos acadêmicos no Brasil. Daí a relevância deste trabalho para a academia, pois ele consiste em um estudo que foca nas relações entre esses dois atores e na percepção deles sobre o trabalho secretarial. Este estudo teve como objetivo principal realizar uma análise comparativa das percepções de chefes e de secretários sobre o trabalho secretarial. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica, descritiva e exploratória, na qual foi utilizada a abordagem qualitativa. Para alcançar o objetivo principal, foi feito um levantamento de estudos que trataram do trabalho secretarial pela percepção do chefe, bem como um levantamento de dados primário por meio de entrevistas com secretárias e chefes. Os resultados de ambos demonstraram que as exigências da carreira de Secretariado Executivo seguiram as transformações exigidas pelo mercado. Conhecimentos básicos sobre economia e administração, dentre outros, são requeridos pelos chefes e devem estar presentes na formação do secretário executivo, visto que ele tem acumulado outras funções e gerido outras áreas nas empresas, como foi expressado pelas secretárias e chefes entrevistados. No entendimento de ambos, secretários e chefes, sobre seu trabalho em parceria, o trabalho secretarial é exercido majoritariamente “com”, no sentido do trabalho “com” o chefe e “para” a empresa.

Palavras-chave

Percepções; Chefes e secretários; Trabalho secretarial

Texto completo:

PDF