AMAZÔNIA: MODELOS DE DESENVOLVIMENTO E A QUESTÃO ZONA FRANCA DE MANAUS

André Luiz de Carvalho

Resumo

Observando a Amazônia brasileira em suas porções oriental e ocidental, verifica-se a constituição de diferentes modelos de desenvolvimento, que devem ser questionados quanto aos seus retornos junto à sociedade brasileira principalmente em função da influência das transformações do processo produtivo hegemônico na escala planetária. Estes modelos vêm provocando significativas mudanças socioespaciais na Amazônia, enfatizadas numa crescente urbanização marcada pela pobreza e carência de equipamentos urbanos. Na Amazônia Oriental foi se desenvolvendo um modelo com atividades econômicas mais pulverizadas, com a influência de grandes projetos. A Amazônia Ocidental vem sendo significativamente influenciada pela presença do chamado modelo ZFM, resultando em grande concentração das principais atividades econômicas em Manaus, capital do estado do Amazonas. Numa conjuntura de reestruturação produtiva do capital, a presença de corporações reforça o papel das zonas francas na atual divisão internacional do trabalho. Perspectivas possíveis para o modelo ZFM baseado na biosociodiversidade da Amazônia: bioteconologia e bioindústria.

Palavras chaves: Amazônia, modelos de desenvolvimento, urbanização, internacionalização, Zona Franca de Manaus

Texto completo:

PDF