Produção de flores tropicais na Zona da Mata de Pernambuco: uma nova alternativa de diversificação após a crise da agroindústria canavieira

Reginaldo José Carlini Junior, Waldeck Lisboa Filho

Resumo


Este artigo busca compreender a importância de se identificar alternativas de diversificação para a Zona da Mata do Estado de Pernambuco. A principal fonte econômica desta região é a agroindústria canavieira. No entanto, esta atividade vem perdendo dinamismo com o encerramento das atividades de um grande número de unidades produtoras de açúcar e álcool, agravando a situação de pobreza de milhares de pessoas que vivem nesta região. A pesquisa exploratória foi o método escolhido para a condução do artigo, sendo utilizado como fontes de coleta de dados o estudo de caso, a pesquisa bibliográfica e a documental. Diante do quadro atual da Zona da Mata, é importante a diversificação econômica paralelamente à cultura da cana-de-açúcar que mesmo em declínio ainda é a principal fonte geradora de emprego e renda da região da Mata. Um dos setores que vêm se expandindo nesta localidade é o de produção de flores tropicais. Atualmente, Pernambuco é o principal produtor destas espécies do Brasil. Os resultados obtidos demonstraram que por ter clima e solo favoráveis para o seu cultivo, esta atividade poderá ser uma alternativa de diversificação para a Zona da Mata do Estado.

Texto completo:

PDF


INFORME GEPEC


e-ISSN: 1679-415X — ISSN: 1676-0670 (descontinuado em 2010)

Unioeste
Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Campus de Toledo
Informe Gepec- PGDRA
Rua da Faculdade, 645
Jardim La Salle - Toledo - Paraná
85903-000

[
revista.gepec@gmail.com ]