Cooperativismo e política: redes de associações e estado na constituição do marco tecnológico e na organização da agricultura sul-brasileira no período Vargas

Erneldo Schallenberger

Resumo

O interesse do presente artigo é estabelecer uma relação entre a trajetória da organização cooperativa no Sul do Brasil, a partir da vertente do associativismo cristão, e a interferência do Estado na modelação social e na organização produtiva dos colonos, tendo em vista a racionalização da sociedade para os fins por eles propostos. Dá ênfase a um dos momentos mais significativos da ingerência política do Estado sobre a organização dos agricultores: a transformação da Liga das Uniões Coloniais em Federação Estadual dos Consórcios Profissionais -Cooperativos de Agricultores.

Texto completo:

PDF