Influência da infra-estrutura de transporte sobre a competitividade da soja mato-grossense

Celso Correia de Souza, Cirineu Busanelo, Edison Rubens Arrabal Arias, José Francisco dos Reis Neto

Resumo

A eficiência dos produtores de soja mato-grossense não é suficiente para garantir competitividade no mercado externo. Para garantir essa eficiência é necessária que se tenha à disposição uma eficiente infra-estrutura de transporte que permita que os insumos cheguem com fretes razoáveis e permita, principalmente, o escoamento do grão produzido sem que se perca a vantagem competitiva perante os concorrentes do mercado externo dessa commodity. O objetivo deste trabalho foi verificar a redução possível de custos com a utilização de rotas alternativas para o escoamento da soja produzida em Mato Grosso, visando ao mercado externo. Para a realização deste trabalho foram levantados valores médios dos fretes dos três principais modais de transporte (rodoviário, ferroviário e hidroviário) e as distâncias entre as regiões produtoras, os terminais intermodais e os portos brasileiros. Verificou-se ser possível economizar aproximadamente US$ 67.75 por tonelada de soja exportada com a melhoria da infra-estrutura desses meios de transporte.

Palavras-chave

Produção de soja; transporte de soja; hidrovias mato-grossenses; planejamento regional; planejamento e políticas públicas.

Texto completo:

PDF