Análise dos Determinantes do Trabalho Infantil para Famílias Tocantinenses Utilizando o Modelo Logit Multinomial

Julio Cesar Medeiros Lima, Adriano Nascimento da Paixão

Resumo


Este estudo analisa os determinantes do trabalho infantil nas famílias tocantinenses a partir de modelo econométrico logístico multinomial. A partir dos resultados tração-se o perfil das famílias que inserem suas crianças/adolescentes no mercado de trabalho, podendo servir como balizador de políticas públicas de combate ao trabalho infantil. Partiu-se do princípio de que a decisão de alocar o tempo da criança/adolescente entre estudar e trabalhar é da família, e que as opções de escolha são: estudar e trabalhar; não estudar e trabalhar; estudar e não trabalhar, e por fim não estudar e nem trabalhar. Após a aplicação do modelo notou-se que variáveis individuais como idade e anos de estudo desempenham papéis importantes para algumas escolhas, sendo também afetadas pelo tipo da familia. Por fim, verificou-se que a variável relativa a área (urbana e rural) apresentou significância para a escolha de só estudar e de estudar e trabalhar.


Palavras-chave


Trabalho Infantil, Políticas publicas, Logit Multinomial.

Texto completo:

PDF


INFORME GEPEC


e-ISSN: 1679-415X — ISSN: 1676-0670 (descontinuado em 2010)

Unioeste
Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Campus de Toledo
Informe Gepec- PGDRA
Rua da Faculdade, 645
Jardim La Salle - Toledo - Paraná
85903-000

[
revista.gepec@gmail.com ]