DOIS POETAS PERFORMATIVOS: GILBERTO MENDONÇA TELES E LÊDA SELMA

Maria de Fátima Gonçalves Lima

Resumo


Gilberto Mendonça Teles e Lêda Selma  são dois poetas que  acionam o imaginário coletivo em poemas musicalizados por grandes nomes da música.  Gilberto possui vários poemas que são conhecidos pelo público por meio das canções de Marcelo Barra e Fernando Perilo,  artistas da música de Goiás e Lêda Selma teve seu  poema “Voa”, musicalizado por Ivan Lins. Nesse sentindo, a poesia desses artistas da palavra   adotam   performances poéticas  movidas pela  vocalidade  sedutora e forças do imaginário  que envolvem a coletividade,  cativam  o ouvinte-espectador e   popularizam os textos perante as redes sociais e outras mídias, combinadas com os leitores da poesia dos autores.


Palavras-chave


imaginário, performances, ouvinte-espectador, poesia.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais



Revista de Literatura, História e Memória - Qualis B2

ISSN: 1983-1498 — ISSN: 1809-5313


Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Programa de Pós-Graduação em Letras - PPGL

Rua Universitária, 2069 - Jardim Universitário
Cascavel – Paraná - CEP: 85819-110

| revistalhm@gmail.com |