DE LEGADOS CULTURAIS À LUZ DE TRAMAS ENVOLVENDO LUCAS DA FEIRA (1822-1850)

Jaime Magalhães Morais, José Alves Dias

Resumo

Lucas Evangelista ou Lucas da Feira, como é mais conhecido, foi um afro cativo de berço que viveu no século XIX, na Vila de Sant'ana da Feira, atualmente Cidade de Feira de Santana, no Estado da Bahia, território dominado pelos nativos Paiaiás, até inícios do século XVIII. Quando adolescente escapou do cativeiro, tendo posteriormente formado um grupo de salteadores responsáveis pela prática de inúmeros crimes durante os anos 40 do século XIX. Suas relações se estendiam desde as camadas mais pobres da sociedade até setores da elite. Aqui, se analisa os valores que pesavam em seu perfil pregresso e as influências danosas que ele sofreu. Uma obra de aporte catequético fundamenta esta pesquisa cuja metodologia se ampara em três depoimentos de moradores da sede do Município e imediações. Conclui-se que Lucas teria herdado grande parte da cultura encontrada, mas primordialmente cumpria missões confiadas por mandantes que lhe chantageavam, influenciando-o negativamente.

Palavras-chave

Lucas da Feira. Memória. Violência. Jugo. Cultura

Texto completo:

PDF