"Memórias de Lázaro" de Adonias Filho: uma escrita romanesca de devaneios líricos

Divino José Pinto

Resumo


Memórias de Lázaro é uma obra da literatura brasileira escrita sobre as bases da memória literária, permeada em sua tessitura de devaneios líricos que fazem aflorar um certo realismo jocoso, carregado de imagens evocadas nas pequenas histórias que vão derivando da interlocução entre os personagens ou das próprias reminiscências advindas do conflito interior de seu narrador-mor. Rico em recursos narrativos, Memórias de Lázaro provoca o leitor pelos seus zig-zags, proposta modernista na qual o romance perde a linearidade e faz aflorar no jogo das palavras se dissolvem, fazendo brotar sensações profundas, voltadas para a recordação, para a saudade, manifestandos na profusão dos sentidos.

Palavras-chave


Memória, Conflito interior. Criatividade narrativa. Sensações. Humanização. Animalização

Texto completo:

PDF


Direitos autorais



Revista de Literatura, História e Memória - Qualis B2

ISSN: 1983-1498 — ISSN: 1809-5313


Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Programa de Pós-Graduação em Letras - PPGL

Rua Universitária, 2069 - Jardim Universitário
Cascavel – Paraná - CEP: 85819-110

| revistalhm@gmail.com |