"Pygmalion". Bernard Shaw e sua adaptação cinematográfica - uma releitura cinquentenária do cânone literário

Líliam Cristina Marins, Vera Helena Gomes Wielewicki

Resumo


Este trabalho tem como objetivo realizar um estudo da adaptação da obra literária Pygmalion (1914), Bernard Shaw, para o cinema, em My fair lady (1964), observando como se deu
esse processo, dado que a famosa história do professor de fonética que enfrenta o desafio de transformar uma humilde vendedora de flores em uma dama da alta sociedade não circula apenas nas páginas do livro de Shaw, como também nas telas do cinema. A relação entre literatura e cinema existe desde os primórdios da produção cinematográfica, já que esses dois sistemas sempre estabeleceram relações de interdependência e influência de um sobre o outro. Pygmalionfoi escrito no contexto britânico de 1914, um período conflituoso devido à Primeira Guerra Mundial, o que torna evidente a crítica implacável quanto às diferenças entre as classes sociais mais e menos privilegiadas. Vale salientar que questões temporais e espaciais podem ou não interferir no processo de adaptação do livro para o cinema, o que dependerá das escolhas e objetivos do produtor e diretor. No caso da adaptação fílmica de Pygmalion, trata-se de épocas (cinqüenta anos de diferença) e culturas distintas daquelas do livro, no entanto, os figurinos, o sotaque do inglês britânico, o cenário e a caracterização dos personagens foram mantidos de acordo com a vida londrina do início do século XX. Seria interessante que essas adaptações fossem apreciadas não como uma mera transposição, mas como uma releitura, com originalidade e valor próprios.

Palavras-chave


literatura; Pygmalion; adaptação cinematográica; releitura

Texto completo:

PDF


Direitos autorais



Revista de Literatura, História e Memória - Qualis B2

ISSN: 1983-1498 — ISSN: 1809-5313


Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Programa de Pós-Graduação em Letras - PPGL

Rua Universitária, 2069 - Jardim Universitário
Cascavel – Paraná - CEP: 85819-110

| revistalhm@gmail.com |