MITOLOGIA, O DISCURSO DA ALMA: COMO A PSIQUE SE RELACIONA COM O PODER SOB A INTERFACE JUNGUIANA

Adriana Goreti de Oliveira Lopes

Resumo

RESUMO: Este trabalho tem por objetivo construir pontes entre a Mitologia e situações do cotidiano, como as relações do poder que encontramos desde os primórdios até a contemporaneidade. Para tanto, será demonstrado como as imagens arquetípicas presentes na mitologia demonstram, temas atemporais e universais presentes nas relações humanas, em todos os períodos da humanidade, juntamente com as lutas de classe, tema este profundamente estudado pela Análise do Discurso.  A mitologia pode ser compreendida ainda como uma forma de Linguagem que expressa comportamentos e vivencias coletivas. Jung (2011) afirma que todo mito gira em torno de um tema central e parte de uma experiencia numinosa, cuja fonte é transcendente, ou seja, é proveniente do inconsciente, indo além da consciência. Para tal, será realizado uma leitura mitológica sob a ótica da Psicologia Analítica, a fim de demonstrar as imagens arquetípicas atualizadas, que expressam vivencias coletivas presentes nas relações de poder. Estudos entre Análise do discurso e a mitologia sob a interface Junguiana possibilitam atualizar o arquétipo. Para tanto, será utilizado os pressupostos teórico-metodológicos da Análise do Discurso, possibilizando a compreensão do contexto e que se apresentam como discurso em diálogo. Será utilizado o arcabouço teórico de autores como Pêcheux (1995 e 1997), Althusser (1980 e 1985), Jung (2011), Campbel (2008), entre outros, buscando o escopo teórico sobre mitologia, relações de poder, símbolo, arquétipo, entre outros temas.  

 

 

Palavras-chave

Literatura, Mitologia, Psicologia

Texto completo:

PDF