A RELAÇÃO ENTRE HISTÓRIA E LITERATURA: UMA ANÁLISE DO LIVRO BAR DON JUAN

Camila Regina Fontana

Resumo

No Brasil, a partir da ditadura militar, difundiu-se um tipo de literatura não só preocupada com a estética e o entretenimento, mas também com questões políticas e sociais. Dentro dessa literatura, conhecida como literatura engajada, encontramos os romances produzidos pelo escritor e jornalista Antônio Callado. Por tratar-se de um jornalista com atividades movimentadas em grandes jornais brasileiros, o autor possuía grandes conhecimentos a respeito das situações políticas e sociais que enfrentava o país nesta época. Dessa forma, as situações reais vivenciadas no Brasil, entre as décadas de 1960 e 1970, serviram como tema principal para as suas principais obras. Dessas obras, destacamos e analisamos neste artigo o romance produzido em 1971, intitulado Bar Don Juan, nele Callado narra a tentativa de revolução de um grupo de militantes de esquerda contra um governo ditatorial. Dentro deste contexto, o presente trabalho objetiva realizar uma breve análise do livro a partir das postulações de uma literatura engajada. Além disso, busca-se discutir sobre a relação entre história e arte, na qual, as obras produzidas durante a ditadura podem ser vistas como documentos históricos. Para tanto, utilizaremos como principais fontes de pesquisas os trabalhos de Larizatti (1998), Cruz (2005), Silva (2010) entre outros.

 

 

Palavras-chave

Literatura Engajada; Bar Don Juan; Ditadura Militar; Antônio Callado; Romance;

Texto completo:

PDF