LEITE DERRAMADO: UMA REFLEXÃO ACERCA DO FIM DA NARRATIVA E DO DESCENTRAMENTO DO SUJEITO MODERNO

Cristina Allegretti Torii

Resumo


Sob as rememorações confusas e fragmentadas do narrador Eulálio, a obra Leite Derramado (2009), de Chico Buarque, remete a uma reflexão acerca da derrocada de uma família tradicional brasileira e da situação de um senhor centenário que se encontra internado em um hospital público. Defendemos, neste artigo, que a narrativa desconexa de Eulálio resulta não apenas de sua idade avançada e da mudança social a que o narrador foi submetido ao longo da vida, como também de fenômenos ligados à ascensão da modernidade. Para fundamentar esta análise, valemo-nos da teoria de Walter Benjamin acerca do declínio da experiência e da extinção da narrativa, bem como do conceito de fragmentação das identidades desenvolvido por Stuart Hall. Procuramos, deste modo, compreender como o diagnóstico referente à supressão da narrativa e ao descentramento do sujeito estão presentes no narrador idealizado por Chico Buarque.


Palavras-chave


Leite Derramado; Chico Buarque; Modernidade.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2020 Revista de Literatura, História e Memória

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Revista de Literatura, História e Memória - Qualis B2

ISSN: 1983-1498 — ISSN: 1809-5313


Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Programa de Pós-Graduação em Letras - PPGL

Rua Universitária, 2069 - Jardim Universitário
Cascavel – Paraná - CEP: 85819-110

| revistalhm@gmail.com |