Literatura de Resistência: A Noite da Espera de Milton Hatoum

Liz Basso Antunes de Oliveira, Sambite Santos Cabi, Josiele Kaminski Corso Ozelame

Resumo


Compreendendo que por meio do discurso literário há a possibilidade de desmascarar desigualdades e violências, objetiva-se neste artigo analisar a obra A noite da espera (2017) de Milton Hatoum, a fim de aproximar-se do aspecto de resistência, presente na literatura, frente à ditadura militar brasileira (1964-1988) e o seu potencial de silenciar todas as formas de oposição ao governo. A ditadura no Brasil, instaurada por um golpe de Estado no início de 1964, derrubou o governo do presidente democraticamente eleito, João Goulart. Em A noite da espera, a censura por parte do governo autoritário desenvolve uma atmosfera de apreensão e enfrentamento no grupo de amigos do qual o personagem-narrador Martim, faz parte. Em forma de diário, o protagonista que se encontra exilado em Paris nos anos 1970, longe de sua terra natal, dá espaço para memórias vividas em Brasília na década anterior, perpassadas pela violência dos Anos de Chumbo. Sendo a literatura um objeto de estudo para se compreender aspectos sociais e memoriais, neste artigo buscou-se evidenciar, por meio da relação entre a ditadura militar brasileira e a resistência abarcada na obra A noite da espera de Hatoum, o movimento interno à literatura, que provoca o ato de resistir. Para esta análise, foram utilizadas bibliografias que relacionam a narrativa literária à resistência, principalmente as perspectivas de Alfredo Bosi (2002), Lilia Moritz Schwarcz (2019) e Tânia Pellegrini (2018). Além disso, no que diz respeito a ditadura militar recorreu-se principalmente das perspectivas de Nepomuceno (2018) e Bussunda (2019).


Palavras-chave


Literatura Contemporânea; Memória; Ditadura Militar; Resistência.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2020 Revista de Literatura, História e Memória

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Revista de Literatura, História e Memória - Qualis B2

ISSN: 1983-1498 — ISSN: 1809-5313


Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Programa de Pós-Graduação em Letras - PPGL

Rua Universitária, 2069 - Jardim Universitário
Cascavel – Paraná - CEP: 85819-110

| revistalhm@gmail.com |