Por el camino de la Independencia: relectura de "Las Lanzas Coloradas" de Arturo Uslar Pietri

María Antonia Zandanel

Resumo

Em 1931 o escritor venezuelano Arturo Uslar Pietri publica Las lanzas coloradas, seu
primero romance histórico, no qual textualizará um importante segmento da epopeia levada a
cabo pelo Libertador, Simón Bolívar e, ao mesmo tempo, ocupar-se-á de documentar um segmento
das guerras pela independência americana. Para comemorar esse destacado episódio elegerá
um dos períodos de máxima tensão dramática e de maior densidade histórica (1810-1814), o
momento em que se enfrentam as forças proclives à independência e as forças realistas, leais ao
rei da Espanha. A reminiscência da guerra é o tema central da obra e esse confere à obra o seu
caráter de matéria histórica de forma que se apodera da quase totalidade do espaço narrativo. O
objetivo do presente trabalho consiste em determinar o paradigma escritural dentro do qual
podemos suscrever o romance, tendo em conta que durante um lapso significativo de tempo ele
foi estudado como uma reconstrução mimética dos fatos. Hoje, à luz das chamadas reescrituras da
história e a partir dos avanços teóricos que conhecemos, podemos destacar aspectos que se
aproximam em forma precoce aos registros característicos do fim do século.

Palavras-chave

Romance histórico; Romance da Independência; As guerras da Independência; Romance do Bicentenário

Texto completo:

PDF