TUBERCULOSE: FATORES ASSOCIADOS AO ABANDONO DO TRATAMENTO EM ILHÉUS-BA

Laís Guedes Rodrigues, Marcio Amorim Tolentino Lima, Jane Francisca Benjamin Moraes, Eliana Neres Mello, Flamélia Carla Silva Oliveira

Resumo


O presente trabalho teve como objetivo avaliar a incidência e os fatores de risco associados ao abandono do tratamento da tuberculose, como gênero, faixa etária, co-infecção com o vírus da imunodeficiência humana (HIV), uso de drogas, alcoolismo e tabagismo no munícipio de Ilhéus-BA entre os anos de 2014 e 2016. Foi feita uma pesquisa descritiva de caráter epidemiológico, a partir de uma análise dos dados de pacientes que abandonaram o tratamento da tuberculose, fornecidos pelo Sistema de Informação de Agravo de Notificação (SINAN), disponibilizados pelo Sistema de Vigilância Epidemiológica e do Programa Municipal de Controle da Tuberculose no município. Nesse período foram verificados 46 registros. Houve predominância de mulheres com faixa etária entre adolescentes e jovens adultos. A co-infecção TB/HIV ocorreu em oito casos, já quanto a uso de drogas, alcoolismo e o tabagismo também ocorreu entre os indivíduos amostrados, que pode agravar o avanço da forma multirresistente da doença. Evidenciou-se que tais fatores de risco contribuem para a falta de adesão ao tratamento, levando os pacientes à interrupção da terapia medicamentosa, com posterior disseminação da doença. A cura da tuberculose é uma prioridade visto que a tuberculose está associada a fatores que acabam dificultando o uso da medicação, o que pode levar os indivíduos ao abandono do tratamento.


Palavras-chave


Mycobacterium tuberculosis, fatores de risco, recidiva.

Texto completo:

PDF


Revista Varia Scientia - Ciências da Saúde


e-ISSN 2446-8118

Unioeste
Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação
Rua Universitária, 1619 - Jardim Universitário
Cascavel – Paraná - CEP: 85819-110

| revista.vscsaude@unioeste.br |