PENSAR A ARTE FILOSOFICAMENTE: ESPAÇOS CONCEITUAIS NO INTERIOR DA EXPERIÊNCIA ESTÉTICA

Autores

  • Ramon Taniguchi Piretti Brandão

DOI:

https://doi.org/10.48075/ra.v3i2.12458

Palavras-chave:

ESTÉTICA, ARTE, FILOSOFIA, EXPERIÊNCIA

Resumo


A arte busca uma relação original entre o homem e o mundo, no instante mesmo em que o real, o imaginário, o desejo e o olhar eclodem conjuntamente. Pretendemos com o presente artigo refletir filosoficamente sobre a arte, confrontando principalmente as ideias de Nietzsche, Heidegger e Merleau-Ponty e tentando encontrar o lugar da filosofia no interior da experiência artística. Percorreremos as fendas conceituais da experiência estética, que não se limitando ao campo das percepções formais, se estendem a fissuras e fendas onde a filosofia desempenha um papel determinante na apreciação do objeto de arte.

Downloads

Publicado

17-12-2015

Como Citar

PIRETTI BRANDÃO, R. T. PENSAR A ARTE FILOSOFICAMENTE: ESPAÇOS CONCEITUAIS NO INTERIOR DA EXPERIÊNCIA ESTÉTICA. Alamedas, [S. l.], v. 3, n. 2, 2015. DOI: 10.48075/ra.v3i2.12458. Disponível em: https://saber.unioeste.br/index.php/alamedas/article/view/12458. Acesso em: 7 dez. 2021.

Edição

Seção

Artigos e Ensaios